Animais seguem sendo atropelados no Arco Metropolitano - Jornal Destaque Baixada

DESTAQUE

Home Top Ad




Post Top Ad

Animais seguem sendo atropelados no Arco Metropolitano


O Batalhão de Polícia Rodoviária (BPRv), que tem a função de executar o Policiamento Ostensivo de Trânsito Rodoviário no Estado do Rio de Janeiro, também tem se tornado fundamental ao salvar animais silvestres e domésticos que acabam transitando principalmente ao longo do Arco Metropolitano, que sofre com outros problemas, como centenas de postes de iluminação caídos no chão, mato alto nas encostas, policiamento precário, além de pardais derrubados por vândalos. Já à noite, motoristas se deparam com a escuridão. Esse é a triste realidade do Arco Metropolitano, principalmente entre os municípios de Duque de Caxias a Itaguaí. Uma rodovia que custou quase R$ 2 bilhões se encontra em total estado de abandono.

Na última semana, um sargento identificado apenas como Tomás, do BPRv, evitou com um bicho preguiça fosse atropelado na via, que por diversas vezes tem registro de animais atingidos por carros, como cavalos e cães, principalmente.


“É comum passar por aqui e ver animais atravessando a pista do Arco. Já vi cobras, gambá, mas a grande maioria dos bichos mortos são cães e cavalos. Deveriam colocar uma grade de proteção para evitar que animais andem na pista. Muitos saem do matagal e morrem aqui”, disse um motorista que passa pelo local e não quis se identificar.

Além dos animais mortos, o sistema de iluminação com placas solares e lâmpadas de led é moderno e atrai bandidos, que vendem as baterias das luminárias e placas solares. A via se tornou a ‘rodovia do medo’. O Departamento de Estradas de Rodagem (DER) admite que a conservação e o monitoramento não estão sendo feitos como deveriam. Sem fiscalização, os bandidos agem impunemente, sem conservação, os postes se deterioram às margens da via expressa e, sem iluminação, a insegurança aumenta. A via expressa inaugurada em 2014 que poderia ser uma boa alternativa para o motorista virou um caminho que muitos preferem evitar, principalmente à noite ou início da madrugada.

O Arco Metropolitano cruza a Baixada Fluminense até Itaguaí, na Região Metropolitana do Rio.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, informe nossa equipe 21 984040-254

Post Bottom Ad

Pages