Belford Roxo faz campanha contra o tabaco - Jornal Destaque Baixada

DESTAQUE

Home Top Ad




PUBLICIDADE

Belford Roxo faz campanha contra o tabaco


BELFORD ROXO - Mantenha acesa apenas a sua consciência. A frase faz parte da campanha de prevenção contra o tabagismo, desenvolvida pela Secretaria Municipal Executiva de Promoção e Proteção à Saúde de Belford Roxo. Quem passou hoje (5) na Praça Getúlio Vargas, no centro, soube que 200 mil mortes anuais no Brasil são causadas em decorrência ao uso do tabaco. As informações partiram de duas enfermeiras e uma laboratorista da secretaria, que passaram todo o dia numa tenda montada na praça, distribuindo panfletos informativos e orientando à população. “Nosso objetivo é chamar atenção para os perigos do fumo. Nunca se investiu tanto em prevenção como está acontecendo agora”, disse o secretário Executivo de Promoção e Proteção à Saúde, Robson Sarmento.

Durante as abordagens na Praça Getúlio Vargas, as enfermeiras, Raquel Calixto e Eloar Vieira divulgaram o Programa de Combate ao Tabagismo da Prefeitura que funciona nas cinco policlínicas: Neuza Brizola (Centro), Santa Maria, Nova Aurora, Heliópolis e Parque São José. “O tratamento nas policlínicas é feito através de cinco reuniões, A primeira é uma entrevista e nas demais, nós vamos avaliando. Se a pessoa necessitar de ajuda medicamentosa, fornecemos o adesivo ou uma goma. Mas todos os casos são acompanhados e avaliado criteriosamente. Já os casos especiais, encaminhamos o paciente para a doutora Sandra Madeira, que é a médica do programa. Esse tratamento dura cerca de quatro meses e a maioria nunca mais volta a fumar”, garante Raquel Calixto.

DOENÇAS RELACIONADAS

Mais de 50 doenças estão relacionadas ao consumo do tabaco. Vinte e cinco por cento das mortes são causadas por doença coronariana (angina e infarto do miocárdio). Quarenta e cinco por cento por doença coronariana na faixa etária abaixo de 60 anos. Mortes por infarto agudo do miocárdio atingem 45% na faixa etária abaixo de 65 anos. Derrame cerebral está entre as doenças vasculares que também levam a morte, num total de 25% dos casos. Trinta por cento das mortes são decorrentes de câncer de boca, laringe, faringe, esôfago, pâncreas, rim, bexiga e colo de útero. O tabagismo também pode causar complicações na gravidez, impotência sexual, aneurisma arteriais, úlcera do aparelho digestivo e infecções respiratórias.

Segundo Raquel Calixto, a campanha estava prevista para acontecer no dia 31 de maio, quando se comemora o Dia Mundial Contra o Tabaco. “A greve dos caminhoneiros, no entanto, acabou atrapalhando”, disse. O aposentado Dejair Machado Ferreira, 62, ao saber que o assunto era tabagismo, fez questão de parar na tenda da Secretaria. “Adorei a campanha. As pessoas têm que perceber que o fumo faz mal e deixa as pessoas fedidas”, afirmou ele que fumou durante 50 anos. A dona de casa Márcia Martins, 57, aproveitou e pediu ajuda para a irmã que está doente e não consegue parar de fumar. “Agora que sei que a Prefeitura oferece tratamento vou encaminhar minha irmã para uma policlínica. Ela precisa largar esse vício. Sou de uma família de fumantes, mas nunca fumei. Odeio cigarro”, relatou.

05/06/2018

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, informe nossa equipe 21 984040-254

Post Bottom Ad

Pages