Professores da rede pública de Queimados aprendem técnicas de plantio nas escolas - Jornal Destaque Baixada

DESTAQUE

Home Top Ad




PUBLICIDADE

Professores da rede pública de Queimados aprendem técnicas de plantio nas escolas


Este sábado (30) foi de aprendizado para cerca de 50 professores da rede pública de ensino de Queimados. Mas não teve nada relacionado a matérias como matemática, português ou história. Profissionais de cinco escolas municipais, ao invés de giz e caneta, colocaram as mãos, literalmente, na terra. Afinal, eles participaram de mais uma etapa do Curso de Aperfeiçoamento de Práticas Pedagógicas em Educação do Campo, realizado na Escola Municipal Luiz de Camões, no bairro homônimo à unidade educacional.

Além de dicas teóricas, os professores aprenderam, na prática, técnicas para o plantio verduras e legumes nas hortas construídas nas unidades escolares, localizadas em áreas rurais do município. Participam do projeto as escolas municipais José Anastácio Rodrigues, Pastor Arsênio, Waldick Congundes, Luiz de Camões e Santo Expedito. As atividades beneficiarão cerca de 900 alunos da rede pública. Após o curso, os professores irão repassar os ensinamentos para seus respectivos alunos. 

O projeto “Educação no Campo” foi desenvolvido pela UFRRJ (Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro), em parceria com a Prefeitura de Queimados, através das secretarias municipais de Educação e de Agricultura. O objetivo é aproximar os alunos da realidade de suas localidades, mostrando os benefícios do investimento no campo.

No logo no primeiro dia de atividade, foram plantadas mudas de berinjela, coentro, alface, jiló, quiabo, pimentão, alface, tomate, entre outros. Todo alimento colhido nas hortas das escolas será aproveitado na merenda da unidade. A horta construída bem próxima à quadra poliesportiva da unidade foi a sala de aula do curso de capacitação.

Através de atividades lúdicas, o curso aborda outros temas como legislação da educação no campo, sujeitos do campo e seus movimentos, agricultura familiar/camponesa, agroecologia e soberania alimentar, educações das relações étnico-raciais, culturas populares, entre outros. Outro objetivo é a confecção de materiais didáticos próprios, voltados para a realidade de cada escola do campo.

O prefeito Carlos Vilela esteve no encontro e ressaltou a importância do fomento à agricultura na cidade: “Temos muitas terras em nossa cidade que podem ser bem aproveitadas por diversos plantios. O agro-negócio é um ramo de amplo crescimento econômico e tem movimentado billhões todos os anos no Brasil. Esse é um grande projeto que merece toda atenção e destaque”, ressaltou.

O secretário municipal de Educação, Lenine Lemos, falou sobre o aprendizado sobre agricultura nas escolas: “Muitos dos nossos alunos têm o plantar e colher no dia a dia de seus bairros. O objetivo é incentivá-lo a conhecer um pouco mais sobre essa realidade”. Já, Abílio Cardoso, gestor da Agricultura, se colocou a disposição do projeto: “Vamos apoiá-los durante toda essa etapa. O conhecimento sobre as coisas do campo é fundamental para todos nós”, ressaltou.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, informe nossa equipe 21 984040-254

Post Bottom Ad

Pages