Responsive Ad Slot

Mostrando postagens com marcador Bolsa Família. Mostrar todas as postagens
Mostrando postagens com marcador Bolsa Família. Mostrar todas as postagens

Golpe do Bolsa Família: Bandidos usam falsa mensagem para roubar dados e tirar dinheiro das vítimas

Nenhum comentário

sexta-feira, maio 31, 2024


Bandidos estão empenhados em roubar informações, até chegar em sua conta para retirar o seu suado dinheiro! Antes de tudo, jamais clique em qualquer link, (seja via WhatsApp, e-mail, SMS ou rede social). Ter o aparelho celular invadido é uma enorme dor de cabeça.  Repasse esta reportagem adiante. 

Existe uma nova tentativa de roubo de dados rolando através de mensagens de texto. Então, se você recebeu uma mensagem como a que está na arte acima, não clique em nenhum link e não insira informações pessoais, como CPF, dados bancários etc.

Os Centro de Atendimento de Assistência Social (CRAS) não enviam mensagens. Desta forma, sempre que receber SMS alegando ser do CRAS ou de qualquer outro equipamento da Secretaria Municipal de Assistência Social, Cidadania e do Combate à Fome (SEMASCF), desconsidere.

  TEM INSTAGRAM? SEGUE A GENTE CLICANDO AQUI

SEGUE TAMBÉM NOSSO TIKTOK AQUI 

Bolsa Família chega a 1,7 milhão de famílias do RJ em maio; Veja calendário de pagamento

Nenhum comentário

sexta-feira, maio 17, 2024

Foto: Lyon Santos/MDS

Os 1,7 milhão de beneficiários do Bolsa Família nos 92 municípios do Rio de Janeiro começam a receber os repasses de maio nesta sexta-feira, dia 17. O cronograma de pagamentos é escalonado, de acordo com o final do Número de Identificação Social (NIS), e segue até o fim do mês (confira tabela). O valor médio do benefício no estado é de R$ 667,20, a partir de um investimento de R$ 1,1 bilhão do Governo Federal.

Em cinco municípios fluminenses, o pagamento será unificado nesta sexta, uma vez que estão incluídos nas ações de enfrentamento a desastres. São eles: Bom Jesus do Itabapoana, Cachoeiras de Macacu, Magé, Petrópolis, e Teresópolis. Cerca de R$ 57,3 milhões foram alocados pelo Governo Federal para atender 85,5 mil famílias.

Dentro dos valores adicionais previstos no Novo Bolsa Família, o Rio de Janeiro tem 664,8 mil crianças de zero a seis anos contempladas com o Benefício Primeira Infância, que representa um adicional de R$ 150 a cada criança dessa faixa etária na composição familiar. O investimento federal para atender este público supera os R$ 94,8 milhões.

Outros benefícios complementares, todos no valor adicional de R$ 50, chegam a 1,1 milhão de crianças de sete a 18 anos, 46,5 mil gestantes e 19,9 mil nutrizes no estado. Somados, os pagamentos deste benefício superam o valor de R$ 56 milhões.

A capital, Rio de Janeiro, é a cidade com maior número de famílias contempladas pelo Bolsa Família no estado em maio. São 572,5 mil. Na sequência dos cinco municípios com maior número de beneficiários aparecem Nova Iguaçu (127,3 mil), Duque de Caxias (122,1 mil), São Gonçalo (82,4 mil) e Belford Roxo (76,6 mil).

Varre-Sai, cidade de 10,2 mil habitantes com 1.599 famílias beneficiárias pelo Bolsa Família, é o município com maior valor médio registrado no Rio de Janeiro neste mês: R$ 698,83. Na sequência aparecem Itaguaí (R$ 697,37), Paraíba do Sul (R$ 692,36), Cordeiro (R$ 690,22) e Vassouras (R$ 688,09).

Veja calendário de pagamento



Bolsa Família chega 1,8 milhão no RJ; Estado é o terceiro maior com número de beneficiários no país

Nenhum comentário

segunda-feira, setembro 18, 2023

Foto: Roberta Aline (MDS)

O Rio de Janeiro é o terceiro estado com maior número de beneficiários do Bolsa Família em agosto no país, atrás apenas de São Paulo e Bahia. São 1,8 milhão de famílias fluminenses nos 92 municípios do estado que serão contempladas a partir de um investimento de R$ 1,21 bilhão do Governo Federal. O valor médio repassado aos beneficiários no estado é de R$ 672,87. O cronograma de pagamento tem início nesta segunda-feira (18/9) e segue até o dia 29, com base no final do Número de Identificação Social (NIS).


A capital fluminense é a cidade com maior número de contemplados no Rio de Janeiro. São 589,8 mil famílias, a partir de um investimento de R$ 395 milhões e repasse médio de R$ 669,76. Outros quatro municípios do estado totalizam pelo menos 80 mil famílias contempladas são: Nova Iguaçu (141.579), Duque de Caxias (122.607), São Gonçalo (91.351) e Belford Roxo (83.939).

O município com maior valor médio de repasse no Rio de Janeiro é Varre-Sai, com R$ 707,26. Itaguaí (R$ 698,30) e Paraíba do Sul (R$ 696,34) completam a lista das três cidades de maior repasse médio no estado.

O Benefício Primeira Infância, que prevê um adicional de R$ 150 a crianças de zero a seis anos, chega a 683,6 mil pessoas do Rio de Janeiro em setembro, com um investimento de R$ 98,6 milhões. Já o Benefício Variável Familiar, um adicional de R$ 50 para gestantes e crianças e adolescentes de 7 a 18 anos, alcança 1,1 milhão de pessoas no estado, a partir de um investimento de R$ 54,7 milhões. Seguindo a tendência nacional, 79,9% das famílias beneficiárias no estado têm como responsável familiar uma mulher.

21,4 MILHÕES – Um total de 21,4 milhões de famílias de todos os 5.570 municípios brasileiros serão contempladas pelo Bolsa Família em setembro. O número representa aumento de 1,6% (337,8 mil famílias a mais) em relação a agosto, quando foram cerca de 21,1 milhões. O investimento do Governo Federal para os repasses é de R$ 14,5 bilhões e o valor médio do benefício no país chega a R$ 686,89, o segundo mais alto já registrado na história dos programas federais de transferência de renda.

O Benefício Primeira Infância, no valor de R$ 150, chega a mais de 9,4 milhões de crianças de zero a seis anos (7 anos incompletos) na composição familiar dos beneficiários, a partir de um investimento de R$ 1,34 bilhão.

Já o Benefício Variável Familiar, adicional de R$ 50 para crianças e adolescentes de 7 anos a 18 anos incompletos e gestantes, atende 16 milhões de brasileiros por meio de repasses que totalizam R$ 743 milhões. São 750 mil gestantes, 12,6 milhões de crianças e adolescentes de 7 a 16 anos e 2,7 milhões de adolescentes na faixa de 16 a 18 anos.

COMPOSIÇÃO — As mulheres são ampla maioria no quesito de responsáveis familiares no programa. Em setembro, elas somam 17,7 milhões, o que equivale a 82,5% do total. Mais de 73% das pessoas beneficiárias do programa são de cor preta ou parda. No que diz respeito à composição familiar, a predominância é de famílias monoparentais femininas com filhos (independentemente da idade), que somam 10,6 milhões, ou 49,5% do total.

REGRA DE PROTEÇÃO — Medida que permite a permanência de beneficiários para famílias que elevam a renda até o patamar de meio salário mínimo por integrante do núcleo familiar, a Regra de Proteção alcança 2 milhões de famílias em setembro. Elas recebem 50% do valor total do benefício, incluindo os adicionais para crianças e adolescentes.

RJ é o terceiro estado com mais beneficiários do Bolsa Família em agosto: 1,78 milhão

Nenhum comentário

sexta-feira, agosto 18, 2023



O Rio de Janeiro é o terceiro estado com maior número de beneficiários do Bolsa Família em agosto no país, atrás apenas de São Paulo e Bahia. São 1,78 milhão de famílias fluminenses nos 92 municípios do estado que serão contempladas a partir de um investimento de R$ 1,19 bilhão do Governo Federal – uma média de R$ 671,33. O cronograma de pagamento nos 5.570 municípios brasileiros tem início nesta sexta (18/8) e segue até o dia 31, com base no final do Número de Identificação Social (NIS).

A capital fluminense é a cidade com maior número de contemplados no Rio de Janeiro. São 565,9 mil famílias, a partir de um investimento de R$ 377,4 milhões e repasse médio de R$ 666,84. Outros quatro municípios do estado totalizam pouco mais de 446 mil famílias beneficiárias: Nova Iguaçu (145.129), Duque de Caxias (124.129), São Gonçalo (91.437) e Belford Roxo (85.447).

O município com maior valor médio de repasse no Rio de Janeiro é Varre-Sai, com R$ 716,24. Itaguaí (R$ 700,51) e Macuco (R$ 694,05) completam a lista das três cidades de maior repasse médio no estado.

O Benefício Primeira Infância, que prevê um adicional de R$ 150 a crianças de zero a seis anos, chega a 657,2 mil pessoas do Rio de Janeiro em agosto. Já o Benefício Variável Familiar, um adicional de R$ 50 para gestantes e crianças e adolescentes de 7 a 18 anos, alcança 1,1 milhão de pessoas no estado.

NACIONAL — O Bolsa Família teve um aumento de 1,15% no número de beneficiários em agosto na comparação com julho. Os repasses neste mês chegam a 21,14 milhões de famílias, 241 mil a mais em relação à lista anterior. Ao todo, R$ 14,2 bilhões serão transferidos às famílias pelo Governo Federal, aumento de 1,55% em comparação a julho. O valor médio do benefício é de R$ 686,04.

O Benefício Primeira Infância chega a mais de 9,24 milhões de crianças de 0 a 6 anos (7 anos incompletos) na composição familiar dos beneficiários, com um total de R$ 1,3 bilhão em repasses. Já o Benefício Variável Familiar atenderá 15,9 milhões de brasileiros por meio de repasses de R$ 724 milhões. São 843 mil gestantes, 12,4 milhões de crianças e adolescentes de 7 a 16 anos e 2,6 milhões de adolescentes na faixa de 16 a 18 anos.


   TEM INSTAGRAM? SEGUE A GENTE CLICANDO AQUI

SEGUE TAMBÉM NOSSO TIKTOK AQUI 

Bolsa Família chega a 21,14 milhões de famílias em agosto, 241 mil a mais que em julho; veja calendário de pagamento

Nenhum comentário
Foto Divulgação : Roberta Aline (MDS)

O Bolsa Família teve um aumento de 1,15% no número de famílias atendidas em agosto na comparação com julho. Os benefícios chegam neste mês a 21,14 milhões de famílias, 241 mil a mais em relação à lista anterior.

Os pagamentos nos 5.570 municípios brasileiros têm início nesta sexta-feira (18/8) e seguem até o dia 31, com base no final do Número de Identificação Social (NIS). Ao todo, R$ 14,25 bilhões serão transferidos às famílias pelo Governo Federal, aumento de 1,55% em comparação aos repasses de julho. O valor médio do benefício é de R$ 686,04.

O Benefício Primeira Infância, no valor de R$ 150, chega a mais de 9,24 milhões de crianças de 0 a 6 anos (7 anos incompletos) na composição familiar dos beneficiários, com um total de R$ 1,3 bilhão em repasses.

Já o Benefício Variável Familiar, adicional de R$ 50 para crianças e adolescentes de 7 anos a 18 anos incompletos e gestantes, atende 15,9 milhões de brasileiros por meio de repasses de R$ 724 milhões. São 843 mil gestantes, 12,4 milhões de crianças e adolescentes de 7 a 16 anos e 2,6 milhões de adolescentes na faixa de 16 a 18 anos.




Auxílio Gás

Agosto também é marcado pelo pagamento do Auxílio Gás, que terá um valor de R$ 108 e atenderá 5,63 milhões de famílias. O total transferido para este benefício é de R$ 608,5 milhões e os pagamentos seguem o mesmo calendário do Bolsa Família. São Paulo, com 736.683 contemplados, é o estado com maior número de beneficiários do Auxílio Gás neste mês.
 

REGRA DE PROTEÇÃO — Medida que permite a permanência de beneficiários para famílias que elevam a renda até o patamar de meio salário mínimo por integrante do núcleo familiar, a Regra de Proteção alcança 2,08 milhões de famílias em agosto. Elas recebem 50% do valor total do benefício, incluindo os adicionais para crianças e adolescentes.
 

BUSCA ATIVA — No trabalho cotidiano de averiguação de cadastros para garantir que estejam no programa efetivamente as famílias que realmente necessitam, houve 99,7 mil cancelamentos e 300 mil inclusões de famílias no programa em agosto. Desde que o novo programa passou a vigorar, em março, já foram incluídas 1,6 milhão de famílias. Essa busca ficou ainda mais precisa com a integração de dados do Bolsa Família, em julho, ao Cadastro Nacional de Informações Social (CNIS). O sistema reúne mais de 80 bilhões de registros sobre renda, empregos com carteira assinada e benefícios do INSS.

Valor médio do Bolsa Família no RJ atinge R$ 687 com adicional de R$ 50

Nenhum comentário

segunda-feira, junho 19, 2023

Cronograma de pagamento tem início na segunda (19) e segue até o dia 30 - Foto: Roberta Aline (MDS)

O início do pagamento de junho do Bolsa Família, nesta segunda-feira, 19/6, vem com uma série de ineditismos nos Rio de Janeiro. O valor médio dos repasses às 1,8 milhão de famílias contempladas pelo programa do Governo Federal chega a R$ 687,72. Em maio, eram R$ 660. O investimento total repassado aos 92 municípios é de R$ 1,25 bilhão, mais de R$ 50 milhões acima do registrado no último mês.

A principal novidade é a entrada em vigor do Benefício Variável Familiar. Ele garante um adicional de R$ 50 a gestantes e a dependentes de 7 a 18 na composição familiar. No Rio de Janeiro, há 1,1 milhão de pessoas contempladas, a partir de um repasse de R$ 55 milhões. São 49,5 mil gestantes, 904 mil crianças de sete a 12 anos e 170 mil adolescentes (12 a 18).

O Bolsa Família garante o minimo mensal de R$ 600 a cada família. Desde março, também assegura um adicional de R$ 150 a cada criança de zero a seis anos na composição familiar (Benefício Primeira Infância). Em junho, são 657 mil crianças nessa faixa no estado do Rio de Janeiro. O investimento do Governo Federal é de R$ 97 milhões.

O município do Rio de Janeiro é o que reúne o maior número de beneficiários do Bolsa Família no estado. São 586 mil famílias, a partir de um investimento de R$ 400 milhões. Nova Iguaçu (150,9 mil), Duque de Caxias (127 mil), São Gonçalo (89,8 mil) e Belford Roxo (88 mil) completam a lista dos cinco municípios com maior quantidade de famílias contempladas. Os maiores valores médios registrados no estado estão nos municípios de Varre-Sai (R$ 723,06), Vassouras (R$ 719,39) e Comendador Levy Gasparian (R$ R$ 719,15).






Nilópolis amplia atendimento para recadastramento do Bolsa Família

Nenhum comentário

quarta-feira, maio 31, 2023

Continua o recadastramento e inclusão no Bolsa Família

A Prefeitura de Nilópolis, por meio da Secretaria Municipal de Desenvolvimento Social (SEMDES), continua a fazer o recadastramento e inclusão de moradores no programa Bolsa Família. Quem já está na listagem atual precisa atualizar seu cadastro, algo que deve ser feito a cada dois anos. Para isso, precisa comparecer à sede da SEMDES de segunda-feira a sexta-feira, das 9h às 17h. O mesmo deve fazer o nilopolitano interessado em ser incluído ou inserir filho ou companheiro no programa do governo federal.

No caso de recadastramento, são necessários os seguintes documentos originais do titular e dos dependentes que residam no mesmo endereço: comprovante de residência atualizado no nome do responsável pelo cadastro, identidade, CPF; carteira de trabalho digital ou CNIS, título de eleitor e certidão de casamento. Para menores de 18 anos, devem ser apresentados: certidão de nascimento e declaração escolar. No ato de entrega dos comprovantes, servidores vão agendar data para o recadastramento.

As pessoas que tiverem filhos ou companheiros ainda não incluídos, devem portar certidão de nascimento, CPF, identidade e declaração escolar (se o dependente estiver estudando). Para inserir o companheiro ou esposo no benefício, é necessário levar todos os documentos citados no parágrafo acima. Eles irão retornar em data informada pelos funcionários da Secretaria Municipal de Desenvolvimento Social.

Novidades no Bolsa Família

Duas novidades importantes para quem deseja começar a receber o Bolsa Família em 2023 foram anunciadas recentemente: a primeira foi a atualização da linha de pobreza e a segunda foi o aumento do salário mínimo atual.

O programa Bolsa Família, chamado anteriormente de Auxílio Brasil, voltado para as famílias de baixa renda, seleciona automaticamente as famílias inscritas no Cadastro Único e cuja renda familiar por pessoa (per capita) não fosse maior que R$ 210. Em março, o governo atualizou essa faixa de renda para R$ 218 mensais.

Mais informações na SEMDES, que fica no segundo andar da Prefeitura Municipal de Nilópolis, Rua Pedro Álvares Cabral, 305, Centro.

Repasse para o RJ supera R$1,2 bilhão no Bolsa Família; confira calendário

Nenhum comentário

segunda-feira, abril 17, 2023


Mais de 1,83 milhão de famílias recebem o benefício no estado em abril. O Auxílio Gás também será pago neste mês a 534 mil famílias. Pagamentos foram iniciados na sexta-feira (14/4) e seguem até o próximo dia 28


Com 1,83 milhão de beneficiárias do Bolsa Família em abril, o Rio de Janeiro é o segundo estado com mais famílias atendidas pelo programa no Sudeste. Neste mês, o valor médio a ser pago para cada uma será de R$ 658,67. Para isso, foi destinado ao estado mais de R$ 1,2 bilhão. Os repasses foram iniciados nesta sexta-feira (14/4) e seguem até o próximo dia 28.

Do total de recursos repassados ao Rio de Janeiro, R$ 97,69 milhões serão destinados ao pagamento do Benefício Primeira Infância, uma das conquistas do novo Bolsa Família. Ele assegura um adicional de R$ 150 a cada criança de zero a seis anos na composição familiar. Em abril, 651.298 crianças receberão o benefício no estado. Em todo o país, são 7,2 milhões de famílias com pelo menos uma criança nessa faixa etária.

A cidade do Rio de Janeiro concentra o maior número de famílias contempladas no estado: 590.565. A capital fluminense recebeu R$ 385,91 milhões em repasses, com valor médio de R$ 654,24 para cada família. Outros quatro municípios contam com mais de 80 mil famílias beneficiárias: Nova Iguaçu (151.542), Duque de Caxias (127.735) São Gonçalo (90.659) e Belford Roxo (88.912).

Em abril, 534.186 famílias em condição de extrema vulnerabilidade recebem também o Auxílio Gás. O benefício é pago a cada dois meses e considera a média do preço nacional de referência do botijão de 13kg do gás de cozinha. O valor a ser repassado neste mês é de R$ 110 por família, consolidando a transferência de R$ 58,76 milhões para o estado.

PROGRAMA NACIONAL -- Neste mês, 21,19 milhões de famílias serão beneficiadas pelo PBF, em todas as 5.570 cidades brasileiras. O total a ser transferido é próximo de R$ 14 bilhões. O valor médio recebido por família é de R$ 670,49, o maior já registrado na história do programa de transferência de renda do Governo Federal. O recorde anterior tinha sido registrado mês passado, com R$ 670,33.

Em relação ao Benefício Primeira Infância, 8,89 milhões de crianças de zero a seis anos serão assistidas em abril em todo o Brasil. O investimento para o pagamento desse benefício é de R$ 1,33 bilhão. Neste mês, 7,21 milhões de famílias contam com pelo menos uma criança na faixa etária prevista para o pagamento.

CALENDÁRIO -- O calendário de repasses do programa é feito de forma escalonada, a partir do final do Número de Identificação Social (NIS) dos beneficiários (confira abaixo). Os primeiros que recebem são os beneficiários com NIS de final 1, no dia 14. O cronograma de pagamentos segue até o dia 28 para beneficiários com o NIS de final zero.


TEM INSTAGRAM? SEGUE A GENTE CLICANDO AQUI

SEGUE TAMBÉM NOSSO TIKTOK AQUI 

Recriado, Bolsa Família com mínimo de R$ 600 por família e mais R$ 150 por criança de até 6 anos é lançado

Nenhum comentário

quinta-feira, março 02, 2023


O programa foi oficialmente retomado nesta quinta-feira, 2/3. Em cerimônia no Palácio do Planalto, o presidente Luiz Inácio Lula da Silva assinou a Medida Provisória que define os parâmetros da política pública.

Todas as famílias beneficiárias receberão um valor mínimo de R$ 600 e serão criados dois benefícios complementares, pensados para atender de forma mais adequada o tamanho e as características de cada família.

Um deles é voltado para dar atenção especial à Primeira Infância. Determina um valor adicional de R$ 150 para cada criança de até seis anos de idade na composição familiar. Um segundo, chamado Benefício Variável Familiar, prevê um adicional de R$ 50 para cada integrante da família com idade entre sete e 18 anos incompletos e para gestantes.

Mais do que uma ação de transferência de renda, o Bolsa Família é um instrumento da estratégia de redução da pobreza, de combate à fome e de promoção da educação e da saúde do Governo Federal.

Até por isso, o programa volta a enfatizar condicionalidades estratégicas e históricas, como a exigência de frequência escolar para crianças e adolescentes de famílias beneficiárias, o acompanhamento pré-Natal para gestantes e a atualização do caderno de vacinação com todos os imunizantes previstos no Programa Nacional de Imunizações do Ministério da Saúde.

CADASTRO APRIMORADO — Desde que assumiu a gestão em 1º de janeiro, o Governo Federal tem trabalhado no aprimoramento do Cadastro Único (base de dados e porta de entrada para programas sociais) e em uma agenda de busca ativa em parceria com estados e municípios. A intenção é garantir que o benefício chegue a quem de fato necessite e detectar famílias que deveriam fazer parte do programa e que atualmente não estão nele.

QUEM RECEBE — O Bolsa Família é voltado para famílias em situação de vulnerabilidade econômica e social. Para serem habilitadas, elas precisam atender critérios de elegibilidade, como apresentar renda per capita classificada como situação de pobreza ou de extrema pobreza, ter os dados atualizados no Cadastro Único e não ter informações divergentes entre as declaradas no cadastro e em outras bases de dados federais.

A seleção considera a estimativa de pobreza, a quantidade de famílias atendidas em cada município e o limite orçamentário. Com a nova legislação, terão acesso ao programa todas as famílias que têm renda de até R$ 218 por pessoa.

AGENDAS TRANSVERSAIS — O Bolsa Família se casa com uma série de ações já tomadas e no horizonte próximo do Governo Federal para fortalecer a proteção social e dinamizar o mercado de trabalho. Agenda que inclui a política de valorização do salário mínimo, a retomada de 14 mil obras paralisadas e do Minha Casa Minha Vida, com foco na geração de emprego e renda e no atendimento das faixas mais vulneráveis da população.

A agenda transversal inclui ainda ações como a reinstalação do Conselho Nacional de Segurança Alimentar e Nutricional (Consea), instância que reúne entidades da sociedade civil e governo na articulação, formulação e implementação de políticas de combate à fome e de promoção da alimentação de qualidade. Tem ligação também com o Movimento Nacional pela Vacinação, iniciado na última segunda-feira (27/2) para reconstruir a confiança nos imunizantes e retomar a cultura de vacinação no país.

O Bolsa Família se conecta, adicionalmente, com o Programa de Aquisição de Alimentos (PAA), que será retomado e garante a compra direta de alimentos da produção de agricultores familiares para uso na merenda escolar, em restaurantes comunitários e em diversas instituições da rede de assistência social. Conversa ainda com a área de educação, que vai ampliar o acesso ao ensino integral, para aprimorar a formação escolar das crianças e jovens.

TEM INSTAGRAM? SEGUE A GENTE CLICANDO AQUI

SEGUE TAMBÉM NOSSO TIKTOK AQUI 

Para receber o Bolsa Família terá que ter a carteira de vacinação dos filhos em dia

Nenhum comentário

terça-feira, fevereiro 07, 2023


O presidente Luiz Inácio Lula da Silva, (PT) trouxe algumas informações de como será as novas normas para receber o antigo Auxilio Brasil, que agora voltou a ser chamado Bolsa Família.

Para receber o benefício, a pessoa terá que apresentar a carteira de vacinação das crianças e ela terá que está em dia.

Lula falou de três pré-requisitos previstos, que agora será pago R$ 600 por família, com um adicional de R$ 150 extras para cada criança de até 6 anos.

Para ser contemplado, além da carteira de vacinação, a pessoa deve apresentar a matrícula das crianças na escola e o acompanhamento pré-natal completo de mães que estiverem grávidas.

TEM INSTAGRAM? SEGUE A GENTE CLICANDO AQUI

SEGUE TAMBÉM NOSSO TIKTOK AQUI 

Beneficiários do Auxílio Brasil reclamam de valor menor que Bolsa Família

Nenhum comentário

quinta-feira, dezembro 02, 2021


O programam Auxilio Brasil, (antigo Bolsa Família), ganhou notoriedades nos últimos dias nas redes sociais. De acordo com beneficiários, o valor pago é menor do que já era feito anteriormente pelo extinto.

Na web uma contemplada comentou: "Tá tudo caro no mercado. A gente já sofre dificuldades e eles diminuem o valor? Parece que eu não fui a única que foi surpreendida, pois eu vi muitas outras pessoas reclamando na lotérica que eu estava". Disse uma internauta. 

No mesmo comentário, uma outra disse: "Eu recebia R$ 220, quando fui sacar, tinha R$205. Não sei de mais nada". Disse.

Antes de ser lançado, o programa já havia 14,5 milhões de contemplados no país.   

o governo federal havia prometido que os contemplados pelo Auxílio Brasil não teriam o valor do benefício reduzido, muitos trabalhadores estão usando as redes sociais para reclamar do pagamento da primeira parcela neste mês, que termina nesta terça-feira (dia 30). Em alguns casos, os beneficiários dizem que o valor recebido agora foi menor do que o montante original do Bolsa Família.

Além disso, apesar de o Ministério da Cidadania informar que o benefício médio pago às famílias passou de R$ 186,68, em outubro, para R$ 224,41, em novembro, o valor da parcela para mães chefes de família não passou de R$ 65, em alguns casos.

Bolsa Família: beneficiários passam a receber o pagamento em contas digitais

Nenhum comentário

sábado, fevereiro 06, 2021


A Caixa Econômica Federal informou que 3,75 milhões de famílias já passaram a receber o pagamento mensal do programa Bolsa Família por meio de poupanças sociais digitais. Neste mês, serão abertas contas para os trabalhadores com Número de Identificação Social (NIS) de finais 3, 4 e 5. Até março, nove milhões de famílias passarão a receber o benefício por meio desse tipo de crédito.

Segundo o Ministério da Cidadania, o beneficiário poderá movimentar o dinheiro pelo aplicativo Caixa Tem, além de realizar saques e fazer pagamentos digitais. Mas o governo informou que, embora as contas sejam criadas, os beneficiários poderão continuar sacando os recursos também por meio do cartão do Bolsa Família ou do Cartão Cidadão.

No mês de janeiro, ao todo, 14,23 milhões de famílias receberam o dinheiro do programa social, com liberação de R$ 2,7 bilhões.

Na primeira etapa do cadastramento, em dezembro de 2020, foram abertas 1,5 milhão de contas sociais para os que tinham NIS com finais 9 e 0, seguindo a data de crédito regular do benefício. Em janeiro deste ano, mais 2,2 milhões de famílias receberam os recursos por meio da poupança social digital.

A abertura das contas digitais ocorre de forma automática pela Caixa, sem que o beneficiário precise levar documento às agências. Segundo o governo, com a conta aberta, o beneficiário não precisa sacar totalmente o dinheiro. Pode retirar a quantia de forma escalonada e utilizar o cartão virtual para pagamentos. Ou seja, movimenta o benefício pelo aplicativo de celular.

Como movimentar a conta

A conta poupança social digital é uma poupança simplificada, sem tarifas de manutenção, com limite mensal de movimentação de R$ 5 mil. Para utilizá-la, não é preciso gerar uma nova senha. O beneficiário poderá usar a mesma cadastrada para o cartão social.

Logo após o crédito dos valores, é possível realizar compras em supermercados, padarias, farmácias e outros estabelecimentos com o cartão de débito virtual ou o QR Code, por meio de mais de nove milhões de maquininhas de cartão espalhadas pelo Brasil.

O beneficiário também pode realizar o pagamento de contas de água, luz, telefone, gás e boletos pelo aplicativo ou nas casas lotéricas, clicando na opção "Pagar na Lotérica" do Caixa Tem.

A poupança social digital foi criada, inicialmente, para o pagamento do auxílio emergencial e, em outubro, foi sancionada a lei que transformou a conta em uma modalidade permanente. Mais de cem milhões já foram criadas.

TEM INSTAGRAM? SEGUE A GENTE CLICANDO AQUI

06/02/2021

Queimados divulga lista de 2 mil novos usuários do Bolsa Família

Nenhum comentário

segunda-feira, março 30, 2020


De acordo com o novo aporte financeiro do Governo Federal, Queimados tem mais de 2 mil novos usuários do programa Bolsa Família. A partir do mês de abril, os beneficiários estarão incluídos no programa e poderão receber o auxílio de acordo com o final do número do NIS.

Aqueles que não possuem o cartão do Bolsa Família devem procurar a agência da Caixa portando documento com foto e número do NIS para retirada do benefício.

Confira o vencimento do seu auxílio:

Final 1: dia 16
Final 2: dia 17
Final 3: dia 20
Final 4: dia 22
Final 5: dia 23
Final 6: dia 24
Final 7: dia 27
Final 8: dia 28
Final 9: dia 29
Final 0: dia 30

Homem é preso por agredir ex-mulher para roubar dinheiro do Bolsa Família em Mesquita

Nenhum comentário

terça-feira, novembro 26, 2019


MESQUITA - Policiais Civis prenderam nesta terça-feira (26/11) um homem acusado de agredir com socos a sua ex-mulher. De acordo com informações da 53ª DP (Mesquita), o homem agredia a mulher para tomar parte do dinheiro que ela recebe do benefício Bolsa Família.



Ainda conforme os agentes, o homem foi preso pelo crime de roubo após receber o dinheiro do benefício, Ainda segundo a polícia, ele já possuía uma anotação criminal por tráfico de drogas.

TEM INSTAGRAM? SEGUE A GENTE CLICANDO AQUI

26/11/2019
Compartilhe nas redes sociais e grupos de WhatsApp

Jair Bolsonaro anuncia 13° para beneficiários do Bolsa Família

Nenhum comentário

terça-feira, outubro 15, 2019


BRASÍLIA- Durante solenidade nesta terça-feira (15/10), o presidente Jair Messias Bolsonaro e o ministro da Cidadania, Osmar Terra, assinaram a medida provisória (MP) que garante a 13ª parcela para todos beneficiários do Bolsa Família. De acordo com o presidente, o pagamento será feito em dezembro, no mesmo valor do benefício mensal que a família já recebe.



O ministro da Cidadania Osmar Terra enfatizou sobre a promessa de campanha quando ainda era candidato a presidência. “O presidente Jair Bolsonaro não só manteve o Bolsa Família, como valorizou ainda mais o programa. Essa parcela certamente vai ajudar muito as famílias mais pobres, principalmente no mês do Natal”, disse.

TEM INSTAGRAM? SEGUE A GENTE CLICANDO AQUI

15/10/2019

Compartilhe nas redes sociais e grupos de WhatsApp

Famílias de Belford Roxo que não atenderem convocação terão ‘Bolsa Família’ bloqueado

Nenhum comentário

quinta-feira, setembro 26, 2019


A Secretaria de Saúde de Belford Roxo está convocando os beneficiários do Programa Bolsa Família para fazer o acompanhamento obrigatório de crianças com até 7 anos, mulheres na faixa etária de 14 a 44 anos e gestantes de qualquer idade, que devem passar por avaliação de peso e altura em qualquer unidade de saúde mais próxima de sua residência. É necessário levar o NIS (Número de Identificação Social) e o cartão de vacinação para as crianças. No município há 68 mil beneficiários cadastrados, e apenas 7% fizeram o acompanhamento obrigatório da saúde. O prazo termina em dezembro, mas o ideal é que a pessoa faça a avaliação até novembro, pois em dezembro o sistema fica sobrecarregado e o beneficiário corre o risco de ficar com o Bolsa Família bloqueado.



Os objetivos são monitorar o estado nutricional através do peso e altura, verificar se a caderneta de vacinação está dentro dos padrões exigidos pelo Ministérios da Saúde e que as gestantes façam o acompanhamento do pré-natal. O Governo Federal exige ainda para a manutenção do Programa Bolsa Família os seguintes itens: matricular crianças e adolescentes de 6 a 17 anos na escola; frequência escolar mínima de 85% (alunos de 6 a 15 anos) e 75% (16 a 17 anos).



A chefe do Setor de Nutrição e responsável pelo Programa Bolsa Família na Secretaria Municipal de Saúde, Fabiana Araújo, explicou que o acompanhamento obrigatório é feito duas vezes por ano (uma por semestre). “A avaliação nutricional é importante para identificarmos indivíduos em risco nutricional e em maior vulnerabilidade social. A condicionalidade da Saúde também é benefício e garante o acesso da população. Além disso, cumprir com as compromissos evita que o benefício seja suspenso”, resumiu Fabiana. 

TEM INSTAGRAM? SEGUE A GENTE CLICANDO AQUI

26/09/2019

Compartilhe nas redes sociais e grupos de WhatsApp

Bolsonaro anuncia 13º para beneficiários do Bolsa Família

Nenhum comentário

sábado, abril 06, 2019


Durante transmissão ao vivo em seu perfil na rede social, na quinta-feira (4), ao lado do Ministro da Justiça e Segurança Pública, Sérgio Moro, e o Ministro-chefe do Gabinete de Segurança Institucional, o Presidente Jair Messias Bolsonaro anunciou que irá estabelecer o pagamento de um 13º para beneficiários do Bolsa Família para o final deste ano.



"Resolvemos pelo Executivo e o décimo terceiro do Bolsa Família será anunciado na semana que vem. para atingir diretamente os mais necessitados. De onde virá o recurso? Do combate à fraude, que existe. E muita fraude. Então continuará esse trabalho cansativo, porque tem de pegar um a um, fazer cruzamento, mas está dando resultado aqui e o décimo terceiro vai estar garantido para o pessoal do Bolsa Família no final do ano", disse Bolsonaro.

TEM INSTAGRAM? SEGUE A GENTE CLICANDO AQUI

Por Redação Jornal Destaque Baixada
06/04/2019
Compartilhe nas redes sociais e WhatsApp

Duque de Caxias convoca beneficiários do Programa Bolsa Família

Nenhum comentário

segunda-feira, fevereiro 25, 2019


Todos os usuários do programa devem comparecer com urgência a uma unidade de saúde municipal para realizar o acompanhamento nutricional e evitar o bloqueio do benefício. A Prefeitura de Duque de Caxias, através das secretarias municipais de Saúde e de Assistência Social e Direitos Humanos (SMASDH), convoca os usuários do Programa Bolsa Família no município para o acompanhamento nutricional obrigatório para crianças menores de sete anos e todas as mulheres, inclusive gestantes. A SMASDH alerta aos beneficiários que o não comparecimento pode causar o bloqueio do benefício.


Para fazer o acompanhamento da condicionalidade de saúde no Bolsa 

Família, as crianças menores de sete anos devem apresentar a caderneta de vacinação. Já para as mulheres, o documento exigido é o cartão do 

Bolsa Família. As gestantes devem levar a caderneta de Pré-Natal.

Procure a unidade de saúde mais próxima e evite o bloqueio do seu benefício Bolsa Família em Duque de Caxias:

- Todas as Unidades de Estratégia de Saúde da Família (ESF)

- Todas as Unidades Pré Hospitalares (UPH)

- Todas as Unidades Básicas de Saúde (UBS)

- Policlínica Municipal Duque de Caxias

- Centro Municipal de Saúde (CMSDC)

- Centro de Referência e Atenção Especializada à Saúde da Mulher 

(CRAESM)

TEM INSTAGRAM? SEGUE A GENTE CLICANDO AQUI

25/02/2019

Mais de 7 mil famílias precisam atualizar Bolsa Família em Magé

Nenhum comentário

segunda-feira, outubro 15, 2018


O recadastramento do Bolsa Família e do Benefício de Prestação Continuada (BPC) garante que os favorecidos continuem recebendo os benefícios. Por isso, os mageenses dependentes precisam comparecer, com urgência, ao Centro de Referência de Assistência Social (CRAS) mais próximo de sua residência para atualização do cadastro.

“O recadastramento é de extrema importância, porque garante que todas as famílias que já recebem o benefício possam continuar recebendo. Precisamos recadastrar as 7.234 famílias beneficiadas até o dia 16 de novembro e o não cumprimento pode gerar o cancelamento dos benefícios concedidos pelo Governo Federal”, explicou Ana Paula Cordeiro, gestora do Cadastro Único da Secretaria Municipal de Assistência Social e Direitos Humanos. Destacando que quem realiza a habilitação ou cancelamento dos benefícios é o Ministério do Desenvolvimento Social, responsável pelo programa.

O recadastramento do Bolsa Família vai até 16 de novembro e do BPC até 30 de dezembro. Os beneficiários precisam levar os documentos originais de todos os membros da família.

Confira a lista de documentos:

- RG
- CPF;

- Carteira de Trabalho;
- Comprovante de Residência.

Para menores de Idade (de 0 a 17 anos):
- Certidão de Nascimento;
- Declaração Escolar Atual (de 06 a 18 anos);
Confira os locais para recadastramento:

CRAS Magé I
Trav. Airton Ignácio da Silveira s/nº - Vila Nova – Magé

CRAS Magé II
Av. Sebastião R. de Oliveira, 144 (antiga Av. Das Flores), Barbuda – Ma

CRAS Guia de Pacobaíba
Rua 59, s/nº - Jardim da Paz - Praia de Mauá – Magé

CRAS Suruí
Rua José Zarzur, 142- Suruí – Magé

CRAS Santo Aleixo I
Av. Othon Linch Bezerra de Mello s/nº - Santo Aleixo – Magé

(próximo ao Centro de Administrativo)

CRAS Vila Inhomirim I
Av. Caioaba s/nº - Centro Piabetá – Magé

CRAS Vila Inhomirim II
Rua Um, Parque Sayonara (Fazenda), atrás da Escola Gandur, no antigo SENAC. Fragoso- Magé

CRAS Vila Inhomirim III
R. Florianinho, 497 - Parque Caçula - Magé

Governo federal reajusta Bolsa Família em 5,67%

Nenhum comentário

quinta-feira, maio 03, 2018


Brasília – A partir de julho de 2018, o Bolsa Família terá um reajuste de 5,67% no valor do benefício médio. Com a alteração, este valor passará de R$ 177,71 para uma quantia estimada de R$ 187,79. O reajuste cobre o Índice Nacional de Preços ao Consumidor (INPC) acumulado de julho de 2016 a março de 2018 (4,01%). A suplementação orçamentária para este ano será de R$ 684 milhões.

Segundo o ministro do Desenvolvimento Social, Alberto Beltrame, o aumento no Bolsa Família é resultado da gestão eficiente dos recursos públicos. Durante esses quase dois anos, o Ministério do Desenvolvimento Social (MDS) identificou e cancelou pagamentos irregulares em diversos programas. “Fizemos um verdadeiro saneamento nos programas vinculados à nossa pasta, com revisões nos benefícios do INSS, como o auxílio-doença, e no próprio Bolsa Família. As ações permitiram que mais pessoas entrassem no programa. Além disso, zeramos a fila de espera e, ainda, aumentamos o valor do benefício”.

A fila de espera do Bolsa Família está zerada há nove meses consecutivos. Isso significa que todas as pessoas interessadas em entrar no programa e que atenderam aos critérios de elegibilidade passaram a receber o benefício em menos tempo. “Antes, as pessoas ficavam mais de um ano esperando para receber o Bolsa. Agora, esse prazo não passa de 45 dias”, lembra o ministro. Atualmente, o programa transfere recursos a 13,7 milhões de famílias em todos os municípios do Brasil.

O governo, além de reajustar o valor do benefício, tem realizado outras ações que estimulam a autonomia das pessoas, como a geração de emprego e renda para o público do programa. O Plano Progredir, por exemplo, lançado em setembro de 2017, oferece qualificação profissional, microcrédito, apoio ao empreendedorismo e encaminhamento ao mercado de trabalho.

Bolsa Família – O programa de transferência de renda foi criado para contribuir com o combate à pobreza e à desigualdade social no Brasil. Ele atua em três eixos: complemento de renda, acesso a direitos - como educação, saúde e assistência social - e articulação com outras ações para garantir o desenvolvimento das famílias beneficiárias.

As famílias interessadas em entrar no programa devem se inscrever no Cadastro Único para Programas Sociais do Governo Federal. O cadastramento pode ser feito nos Centros de Referência de Assistência Social (Cras) ou na gestão municipal do Bolsa Família e do Cadastro Único.
Don't Miss
© 2015 - 2022 Jornal Destaque Baixada. Todos os direitos reservados
Destaque Baixada Jornal para ler e compartilhar