Após risco de desabamento, prefeitura inicia obra emergencial em viaduto no centro de Nova Iguaçu - Jornal Destaque Baixada
/>

Post Top Ad

Após risco de desabamento, prefeitura inicia obra emergencial em viaduto no centro de Nova Iguaçu

Após risco de desabamento, prefeitura inicia obra emergencial em viaduto no centro de Nova Iguaçu

COMPARTILHE ISSO

NOVA IGUAÇU - A Prefeitura de Nova Iguaçu iniciou uma obra emergencial de recuperação estrutural no viaduto Padre João Musch, no Centro, sobre a linha férrea. Inaugurado em 1968, o projeto do Departamento Estadual de Estrada de Rodagem (DER), nunca passou por reforma e nem por manutenção. Para que o serviço seja executado com segurança, a Secretaria de Transporte, Trânsito e Mobilidade Urbana interditou o tráfego de caminhões e ônibus por tempo indeterminado. A Secretaria de Infraestrutura informa que não há risco para a população.

A obra de recuperação estrutural consiste, segundo a secretária de Infraestrutura, Cleide Moreira, na estabilização dos muros de contenção, no reforço dos dentes de Geber (elementos de apoio na extremidade de vigas) e na instalação de elastômeros (borracha) nos apoios do viaduto que sofre deterioração por conta do tempo. “Estamos monitorando, junto com o DER, desde o ano passado. Mas, por conta das chuvas de janeiro, os problemas acentuaram nos pontos mais críticos. Por isso, como primeira medida, restringimos o tráfego de veículos para executarmos a obra com segurança”, informa Cleide. 

Nesta quarta-feira (07), a Secretaria de Infraestrutura, com uma equipe técnica do DER, fez uma nova vistoria no local e pediu também a interdição da calçada da pista de quem sai da Via Light sentido Avenida Dr. Mário Guimarães, por conta de problemas em uma parte da laje. “Não há riscos para a população, por isso, pedestres e veículos pequenos podem circular pelo viaduto normalmente”, ressalta a secretária.

“Colocamos agentes de trânsito dos dois lados do viaduto, a partir das 06h, orientando e direcionando os motoristas. Estamos à disposição das empresas de ônibus para orientá-los sobre as rotas alternativas mais viáveis. Não podemos deixar de atender aos passageiros. Não queremos prejudica-los”, diz Herval Barros, secretário de Transporte, Trânsito e Mobilidade Urbana, acrescentando que a proibição não se aplica aos veículos de socorro e emergência. 

Segundo a Secretaria de Transporte, mais de mil veículos trafegam pelo viaduto Padre João Musch (que possui 415 metros de extensão), por hora e por sentido, em horário de pico. Deste número, cerca de 80 são ônibus e de 100 são caminhões.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, informe nossa equipe jornaldestaquebaixada@gmail.com

Post Bottom Ad




INÍCIO