Magé estuda medidas drásticas contra a Covid-19 devido à desobediência da população - Jornal Destaque Baixada

DESTAQUE

PUBLICIDADE

25/07/2020

Magé estuda medidas drásticas contra a Covid-19 devido à desobediência da população


Desde o dia 15 de junho, a Prefeitura de Magé está flexibilizando o funcionamento do comércio na cidade durante a pandemia através da publicação de decretos municipais com protocolos sanitários. Mas nas últimas semanas a fiscalização municipal constatou um número expressivo de irregularidades como a realização de eventos com aglomeração e bares lotados ultrapassando o horário estipulado, o que tem elevado a curva da doença em Magé. Com isso, o poder municipal está estudando tomar medidas mais drásticas para frear a disseminação na cidade, como o lockdown.



“Quando começamos a flexibilização do comércio, assumimos um compromisso com os comerciantes para a retomada da economia na cidade. Mas isso não tem sido respeitado pela população e estamos estudando medidas de possível lockdown na cidade devido à realização desses eventos. Nós iríamos passar o horário de bares e restaurantes para às 22h, mas isso não será mais feito. Agora nosso estudo é em fechar a totalmente a cidade, porque os decretos municipais não estão sendo respeitados e precisamos combater esse vírus”, explicou o prefeito Rafael Tubarão.


No último final de semana, por exemplo, a Secretaria de Ordem Pública, com apoio da Guarda Municipal e da Polícia Militar, realizou uma ação no local identificado como Rancho Ferradura, localizado na Estrada da Cachoeira Grande, após o recebimento de denúncias da realização de um evento com música ao vivo, forró e outras atrações.



Foi realizada uma Ordem de Serviço e a Equipe de Postura foi até o local por volta das 14h30 para verificar se a notificação nº00355 estava sendo cumprida, e o responsável pelo evento garantiu que o mesmo não seria realizado. Às 17h, após mais denúncias, a equipe voltou ao local junto a uma guarnição da PMERJ e flagraram a realização da festa, orientando o término do evento. A princípio o som do local foi desligado pela organização.


Mais tarde, às 19h30, mais denúncias sobre o mesmo evento chegaram até a SEMOP, com imagens em vídeo que mostravam muita aglomeração e som alto. A Equipe de Postura retornou ao local pela terceira vez, com apoio da Polícia Militar, e constatou que a festa ainda estava sendo realizada. O responsável pelo evento foi notificado e apresentou uma carteira da OAB-RJ como documento de identificação. A equipe de fiscalização dispersou o público, encerrou o evento, interditou o local e conduziu o responsável à 66ª Delegacia de Polícia, autuando o mesmo por desobediência ao decreto municipal.

TEM INSTAGRAM? SEGUE A GENTE CLICANDO AQUI

25/07/2020
Compartilhe nas redes sociais e grupos de WhatsApp

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, informe nossa equipe 21 97629-7675

cel

Post Bottom Ad

Pages