Em Japeri, paciente com AVC pode morrer por falta de estrutura - Jornal Destaque Baixada

DESTAQUE

Home Top Ad




PUBLICIDADE

07/04/2018

Em Japeri, paciente com AVC pode morrer por falta de estrutura

Reportagem: Davi de Castro / Colaborou/ Ivan Teixeira

A vida do aposentado João Messias da Silva, 71 anos, está dependendo do empenho da direção da Policlínica de Japeri para transferir o paciente a uma unidade de saúde especializada em atendimento de pessoa vítima de Acidente Vascular cerebral (AVC).

Apesar da determinação da justiça, a pedido da família, pedindo “Tutela de Urgência”, desde o dia 4, para transferência do paciente, seu João no mesmo local e o estado de saúde dele pode se agravar. Parentes retornaram ao Tribunal de Justiça e aguardam posicionamento da clínica.

O aposentado estava em casa, no bairro de Engenheiro Pedreira, onde mora, no município de Japeri, quando passou mal. Familiares o socorreram às pressas, levando o seu João para a Policlínica Itália Franco, na mesma localidade. Os primeiros socorros foram prestados na unidade. Porém, segundo familiares, o quadro clínico do paciente foi se agravando, por falta de estrutura médica da unidade em casos de AVC. A partir daí, parentes amigos e a neta Fernanda da Silva Santos, 29 anos, solicitaram a transferência do seu João para uma unidade especializada, temendo que a situação do paciente se agravasse ainda mais. Como o pedido não foi atendido, eles recorreram à justiça em busca da remoção, com o propósito de salvar a vida do aposentado.

Justiça determina transferência

O Tribunal de Justiça, através da juíza de plantão Ana Beatriz Mendes Estrella, no dia 4, após alegações justificando o quadro do paciente, determinou a “Tutela de Urgência” no caso. Ou seja, todo empenho para transferência do paciente a uma unidade de saúde especializada. Porém, nenhuma providência fora tomada nesse sentido, segundo reclama a família do paciente. Temendo que seu João venha a falecer, inclusive devido à idade avançada, mais uma vez, os familiares retornaram à justiça e aguardam o desfecho da situação. A equipe do Jornal de Hoje entrou em contrato com familiares. Eles disseram que até o final da tarde de sexta-feira (05) o paciente continuava sob a observação da policlínica mas, aparentemente, o quadro clínico estava se tornando mais grave.

Via: Jornal de hoje
07/04/2018

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, informe nossa equipe 21 984040-254

Post Bottom Ad

Pages