Por falta de estrutura, Idoso que sofreu AVC não resiste e morre em Japeri - Jornal Destaque Baixada

DESTAQUE

Home Top Ad

PUBLICIDADE

09/04/2018

Por falta de estrutura, Idoso que sofreu AVC não resiste e morre em Japeri

Reportagem; Davi de Castro e Ivan Teixeira

Vítima de Acidente Vascular Cerebral (AVC), foi sepultado às 11 horas da manhã de ontem no cemitério de Queimados, o corpo do aposentado João Messias da Silva, 71 anos. Ele estava internado desde o dia 4 na policlínica Itália Franco, em Engenheiro Pedreira, município de Japeri, uma unidade sem a menor estrutura para esse tipo de caso.

Revoltados, familiares vão retornar à Justiça para saber se houve negligência médica. Eles perceberam que o quadro clínico estava se agravando e não conseguiram transferência do seu João para uma unidade especializada. Lembram que apesar da “Tutela de Urgência” determinada pelo Tribunal de Justiça, para este caso, a policlínica manteve o paciente na unidade.

João Messias da Silva estava em casa, no bairro de Engenheiro Pedreira, quando passou mal e foi levado para a policlínica, conforme relatou os familiares à equipe do Jornal de Hoje. Eles falaram do agravamento do problema, por falta de transferência para unidade especializada. E mesmo depois de ter conseguindo autorização da Justiça, determinando que a clínica se empenhasse na remoção do paciente para outra unidade, seu João não foi transferido.

A matéria (Paciente com AVC pode morrer em Japeri), foi publicada na capa do Jornal de Hoje, edição do último fim de semana. A equipe do JH continuou acompanhando o desfecho do caso até o final da referida edição, já que familiares disseram ter recorrido mais uma vez à Justiça, pedindo solução sobre a transferência do paciente.

Caso vai parar na Justiça

Apesar do empenho dos familiares, dentre eles a neta Fernanda da Silva Santos, 29 anos, a transferência do seu João, para unidade especializada, não aconteceu. A filha Eliete Liberato da Silva, 36 anos, estranha a situação. “Estive sábado na clínica com meu irmão (Josué, 38 anos) que pegou na mão dele e os dois ficaram conversando. Descemos para tomar um café e quando voltamos meu pai não estava mais no local”, relata.

Seu João faleceu na manhã de domingo (8) e, segundo Eliete, consta no óbito que ele foi vítima de “ataque cardíaco, insuficiência renal aguda e assepsia”. O corpo do aposentado foi sepultado às 11 horas da manha de ontem, no cemitério do município de Queimados. De acordo com a filha, familiares vão “recorrer á Justiça para saber se houve negligência”.

Via: Jornal de hoje
09/04/2018


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, informe nossa equipe 21 97629-7675

Post Bottom Ad

Pages