Projeto incentiva combate ao bullying em escola pública de Queimados - Jornal Destaque Baixada

DESTAQUE

Home Top Ad




PUBLICIDADE

23/10/2018

Projeto incentiva combate ao bullying em escola pública de Queimados


“Um por todos e todos contra o bullying”. Esse foi um dos gritos de guerra declarados pelos alunos da Escola Municipal Diva Teixeira Martins na gincana que aconteceu nesta terça-feira (23) na unidade de ensino. Engajados através do projeto “Stop, bullying”, os 300 alunos da instituição preparam paródias, apresentações musicais e teatrais, e cartazes, que valiam pontos para vencer a brincadeira.

A ideia do projeto, que foi idealizado pela direção e pela orientação educacional da escola, é desenvolver ações preventivas e de conscientização durante todo o bimestre, para que os alunos se familiarizem e adotem os conceitos da causa dentro e fora de sala de aula. Por isso, foram realizadas diversas atividades lúdicas e até mesmo uma palestra para dialogar com as crianças, desde o Pré até o 5º ano.

Entre as abordagens do aprendizado, os professores frisaram muito a questão da diferença, do respeito e da tolerância. Entre os cartazes expostos, foram utilizadas frases como “E se fosse com você?”, “Me aceita como eu sou?” e “Somos todos iguais nas diferenças”.

A Diretora da escola, Maria Aparecida da Conceição, conta que a proposta se fortaleceu com o apoio dos professores. “A harmonia na escola será uma realidade se houver atuação e participação de todos. Essa é uma responsabilidade de todos os educadores: fazer da vivência escolar uma vivência harmoniosa, a ponto de transbordar e ultrapassar os portões e muros da escola”, afirmou Cida, que está na direção há 2 anos.

De acordo com o Secretário Municipal de Educação, professor Lenine Lemos, toda a rede pública de ensino tem se mobilizado em prol de uma sociedade mais inclusiva e plural. “Todos os nossos docentes estão comprometidos em passar para os estudantes a importância de conviver com as diferenças. Sabemos que esse é um dos papéis dos grandes mestres”, afirmou o gestor.

A pequena Maria Roberta da Silva, de 11 anos, é estudante do 5º ano e está na escola desde o Pré. Na turma 501, com a professora Érica, ela conta que aprendeu como o bullying é “feio e machuca”. “Eu aprendi que jamais podemos xingar um colega por mais que eu fique com raiva. A pessoa pode ficar muito triste”, concluiu Maria.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, informe nossa equipe 21 984040-254

Post Bottom Ad

Pages