Pessoal sem salário e doentes sem atendimento em Belford Roxo - Jornal Destaque Baixada

DESTAQUE

PUBLICIDADE

11/03/2019

Pessoal sem salário e doentes sem atendimento em Belford Roxo


Pacientes que procuraram atendimento na Unidade de Pronto Atendimento (UPA) de Bom Pastor, em Belford Roxo, na Baixada Fluminense tiveram que voltar para casa sem atendimento. Os médicos dessa unidade estão sem pagamento e muitos deles já pediram demissão. A UPA do Bom Pastor tem custo mensal de R$ 1,4 milhão e recebe verbas estadual e federal. 



O local deveria funcionar 24 horas por dia e deveria contar com cerca de cem profissionais, entre médicos, enfermeiros, auxiliares e administrativos, mas a realidade é outra. Quem precisa procurar a Upa, encontra as cadeiras vazias.


"O pior de tudo que acreditamos em um cara que vem decepcionando desde o dia que assumiu a cadeira na prefeitura. Tudo que o prefeito Waguinho vem fazendo é apenas marketing, tudo para promover sua esposa e hoje quem sofre de verdade somos nós". Disse Daniela Lúcia, de 35 anos. 



Outro paciente pediu para falar no momento que a reportagem do Jornal Destaque Baixada chegava na unidade. 

“Isso é absurdo, isso é omissão de socorro. Eu cheguei atrás de um médico, você chegou atrás de um médico e onde estão os médicos? Se demitiram por falta de respeito por um prefeito que não será reeleito. Corredores vazios, consultórios vazios”, reclamou Eduardo Rodrigues, de 28 anos. Ele foi em busca de atendimento na noite de domingo (10) e encontrou isso cadeiras vazias e consultórios sem pacientes. Todos que chegavam eram mandados para casa.

TEM INSTAGRAM? SEGUE A GENTE CLICANDO AQUI

Por Redação Jornal Destaque Baixada
11/03/2019

Compartilhe nas redes sociais e WhatsApp!

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, informe nossa equipe 21 97629-7675

Post Bottom Ad

Pages