Autoescola é acusada de usar digitais de silicone para fraudar aulas - Jornal Destaque Baixada

DESTAQUE

PUBLICIDADE

17/02/2020

Autoescola é acusada de usar digitais de silicone para fraudar aulas


Uma operação da Corregedoria do Detran.RJ flagrou um dedo de silicone e material para moldes em um centro de formação de condutores (CFC) em Guapimirim, na Região Metropolitana. O dedo falso reproduzia a digital de um dos alunos da autoescola e seria utilizado para registrar as aulas sem que elas fossem efetivamente realizadas. A ação ocorreu na última semana. No momento da fiscalização, também foram apreendidos itens para a produção de outros moldes, como massinha de modelar e cola. A polícia foi acionada e o caso foi registrado na 67ª delegacia policial (DP), também em Guapimirim, para onde o proprietário do CFC foi conduzido. 



As autoridades policiais registraram um boletim de ocorrência por inserção de dados falsos em sistema de informações. De posse do laudo da Corregedoria, o setor de Aprendizagem do Detran.RJ irá instaurar um processo administrativo para apurar o caso, dar o direito de defesa ao CFC e, em seguida, tomará as medidas administrativas cabíveis. De qualquer forma, a autoescola já foi suspensa de forma cautelar.



A Corregedoria realiza periodicamente fiscalizações em CFCs para coibir eventuais fraudes e irregularidades no processo de habilitação. Só no ano passado, foram realizadas 1.308 inspeções em todo o estado do Rio de Janeiro. No início deste mês, outros quatro moldes de silicone foram encontrados em uma autoescola de Nova Iguaçu. O caso também está sendo investigado pela Polícia Civil.

TEM INSTAGRAM? SEGUE A GENTE CLICANDO AQUI

17/02/2020
Compartilhe nas redes sociais e grupos de WhatsApp

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, informe nossa equipe 21 97629-7675

cel

Post Bottom Ad

Pages