Belford Roxo irá reflorestar área equivalente a 15 campos de futebol - Jornal Destaque Baixada

DESTAQUE

PUBLICIDADE

6.08.2020

Belford Roxo irá reflorestar área equivalente a 15 campos de futebol


A Câmara de Compensação Ambiental aprovou, em sessão virtual, um projeto de restauração florestal. O programa “Florestas do Amanhã”, da Secretaria de Estado do Ambiente e Sustentabilidade (SEAS) vai reflorestar 1.100 hectares de Mata Atlântica em 20 unidades de conservação e em outras áreas prioritárias espalhadas por todo o território fluminense. Serão 2,5 milhões de árvores plantadas em cidades da Região da Bacia Hidrográfica V, abrangendo, além de Belford Roxo, diversos municípios como Magé, Guapimirim, Duque de Caxias, Mesquita, São João de Meriti, Nilópolis, Nova Iguaçu, e Rio de Janeiro, por exemplo. Em Belford Roxo, a área ainda não foi definida, mas calcula-se que o reflorestamento no local a ser contemplado seja equivalente a 15 campos de futebol.

O secretário de Meio Ambiente de Belford Roxo, Flávio Gonçalves, destacou que técnicos estão fazendo o levantamento das áreas que serão contempladas pelo reflorestamento. “O bairro Recantus é certo que receberá o benefício do reflorestamento. “O município hoje está numa vitrine de credibilidade por tudo que estamos fazendo na questão ambiental. Por isso, estamos sendo contemplados com esse programa que visa a restauração da vegetação nativa do bioma que envolve a nossa região”, destacou Flávio Gonçalves, destacando que as mudas serão de espécies nativas do bioma ( grande conjunto de ecossistemas interligados) Mata Atlântica que é a característica da vegetação em que o município está inserido.

“Governo forte se faz com parcerias fortes. É por isso que também agradeço a parceria do Governo do Estado do Rio de Janeiro por intermédio da Secretaria de Estado do Ambiente e Sustentabilidade, pela importante conquista para Belford Roxo”, ressaltou Flávio Gonçalves, destacando o empenho do prefeito Wagner dos Santos Carneiro, o Waguinho, na preservação do meio ambiente.

Serão utilizados recursos do Termo de Ajustamento de Conduta (TAC) do Comperj depositados no Fundo da Mata Atlântica. O início do plantio de reflorestamento acontecerá nos próximos meses respeitando-se o calendário agrícola.


Entre as instituições da Câmara de Compensação Ambiental do Fundo da Mata Atlântica que analisaram e aprovaram o projeto estão a Federação das Indústrias do Rio de Janeiro (Firjan), Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ), Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro (UFRRJ), Instituto Chico Mendes (ICMBio), Ordem dos Advogados do Brasil (OAB) e Associação Nacional de Órgãos Municipais de Meio Ambiente (ANAMMA). Os representantes analisaram o projeto apresentado pela Subsecretaria de Conservação da Biodiversidade e Mudanças do Clima da Secretaria de Estado do Ambiente e Sustentabilidade.

Um comentário:

  1. Abra o olho, população de Belford Roxo! Puxem na memória que vocês vão se lembrar o quê essa prefeitura foi capaz de fazer de ruim com a natureza da cidade! A secretaria do meio ambiente de BR arrancou TODAS AS ÁRVORES para agora, no meio da pandemia do coronavírus, arrumar verba e voltar a reflorestar??? Só pode ser PIADA!
    Depois vocês arrancam de novo... e de novo... e de novo... né?
    Bando de incompetentes!
    Essa gestão ambiental municipal de Belford Roxo arrancou TODOS os Ipês da cidade, arrancaram até PAU Brasil (a árvore que deu nome ao nosso país), cuja espécie se encontra EM EXTINÇÃO!!! Atenção, povo de Belford Roxo! Esse ano tem eleição e não se deixem enganar de novo por esses oportunistas, que só querem lucrar com o "reflorestamento", para depois de eleitos voltarem a derrubar as árvores novamente. Falsos protetores da natureza!

    ResponderExcluir

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, informe nossa equipe 21 97629-7675

Post Bottom Ad

Pages