Assistência Social de Nova Iguaçu ajuda a manter idosos ativos em meio à pandemia - Jornal Destaque Baixada

DESTAQUE

PUBLICIDADE

08/07/2020

Assistência Social de Nova Iguaçu ajuda a manter idosos ativos em meio à pandemia


A Secretaria Municipal de Assistência Social de Nova Iguaçu (SEMAS) está realizando o cadastramento de idosos que vivem sozinhos na cidade. O trabalho faz parte do projeto "Minha Casa, Meu Lugar" e é realizado pelo Núcleo de Atendimento ao Idoso (NAI), que identificou 300 pessoas nestas condições somente em Vila de Cava, bairro onde teve início a ação. O objetivo é propiciar atividades lúdicas que permitam que eles mantenham-se ativos durante o período de isolamento social em função da pandemia da Covid-19.

"Além de estimularem a cognição, as atividades ajudam os idosos a se sentirem menos solitários. Muitos deles moram sozinhos e estão ainda mais afastados do convívio familiar pela necessidade de se manterem isolados", conta a secretária da SEMAS, Elaine Medeiros.

Após identificar os idosos, por meio do Cadastro Único, as equipes do NAI fazem visitas domiciliares nas quais distribuem máscaras e orientam sobre a importância do isolamento e dos cuidados com a higiene como forma de prevenção ao novo coronavírus. Além disso, os idosos são presenteados com kit que contém jogos de carteado, jogo da memória, dama e também caderno exclusivo da SEMAS com atividades como caça-palavras, palavras cruzadas, labirinto e sudoku com temas ligados à assistência social. Todo o material é desinfectado antes de ser entregue.

Aos 63 anos, Francisco Jorge de Castro Lannes é um dos idosos já identificados pelo programa. Ele mora no bairro Nova Brasília e recebeu a visita do NAI. "Eu trabalho fazendo frete, mas a procura pelo meu serviço caiu muito devido à pandemia. Como moro sozinho e praticamente não tenho trabalhado, fico sem companhia a maior parte do tempo. O projeto tem me ajudado a ocupar a mente e manter o cérebro ativo. Me divirto muito e isso faz o tempo passar mais rápido", afirma Francisco Jorge. "Além dos jogos, recebi também uma máscara, item fundamental nos dias de hoje", complementou o idoso, lembrando a importância de tomar os cuidados necessários para evitar o coronavírus.

Caso o NAI identifique que o idoso necessita de atendimento especializado, ele é encaminhado ao Proteção Social Básica no Domicílio. O PSB no Domicílio, que conta com assistentes sociais e psicólogos, faz o acompanhamento com visitas domiciliares e monitoramento por telefone.
--

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, informe nossa equipe 21 97629-7675

cel

Post Bottom Ad

Pages