Dívida de mais de R$ 55 milhões ameaça coleta e tratamento de lixo em São João de Meriti - Jornal Destaque Baixada

DESTAQUE

PUBLICIDADE

terça-feira, dezembro 15, 2020

Dívida de mais de R$ 55 milhões ameaça coleta e tratamento de lixo em São João de Meriti


Diante de uma dívida da Prefeitura de São João de Meriti que, no total, alcança o patamar de mais de R$ 55 milhões, a Mais Verde, concessionária de limpeza urbana do município, pode ser forçada a reduzir a operação de coleta e tratamento de lixo por colapso financeiro. A empresa se vê ameaçada de perder a capacidade de pagar salários, 13º e benefícios aos funcionários, além de impostos e fornecedores, como os responsáveis pelo combustível de caminhões de coleta e pela destinação final dos resíduos. Caso haja a interrupção desses pagamentos, os impactos serão sentidos imediatamente nas ruas da cidade.

Do total da dívida da Prefeitura, mais de R$ 30 milhões são referentes à inadimplência em 2020. Já os outros R$ 25 milhões, aproximadamente, referem-se a dívidas passadas, dos exercícios dos anos de 2017, 2018 e 2019, que ainda não foram sanadas em sua totalidade pela administração pública.

A concessionária enfrenta um colapso financeiro que pode se agravar na época das festas de final de ano, quando a quantidade de lixo produzida pela população aumenta exponencialmente. Sem os serviços da Mais Verde para a gestão de todos os resíduos gerados nas casas e no comércio, a limpeza urbana da cidade pode ficar seriamente comprometida.


Além do compromisso com o pagamento dos funcionários, a ameaça recai sobre a circulação dos caminhões da Mais Verde, que cumprem rotas diárias transportando todo o lixo do município. A falta de recursos pode impossibilitar o abastecimento da frota com combustível.

A área para onde o resíduo do município é levado é outra preocupação: a inadimplência da Prefeitura pode gerar, em efeito cascata, a interrupção da prestação de serviços da empresa responsável por tratar e dar uma destinação final segura ao lixo, em uma Central de Tratamento de Resíduos com rígidos padrões de segurança ambiental. 

Segundo a diretoria da Mais Verde, a situação prejudica todo o trabalho que a concessionária vem realizando para manter a cidade limpa e prestar o melhor atendimento à população, prezando pelo bem-estar dos munícipes e pelo meio ambiente. Desde 2017, a empresa se esforça para contornar os empecilhos causados pela inadimplência da Prefeitura, mas a perda crescente de capacidade financeira pode afetar decisivamente a gestão de lixo do município.

Por dia, os funcionários da Mais Verde fazem a coleta de mais de 500 toneladas de lixo das residências e dos estabelecimentos comerciais, além de varrerem cerca de 70 quilômetros de ruas.

O que diz a prefeitura

A prefeitura informou que, com a pandemia e a brusca queda na arrecadação de impostos, há dificuldade para o pagamento integral das mensalidades. Da dívida de 55 milhões que a empresa alega, 41.030.000,00 foram pagos ao longo do ano à Mais Verde. Inclusive, amanhã, dia 15, haverá uma audiência na Justiça, relativa a uma ação de cobrança, provocada pela empresa. A Administração está fazendo tudo o que pode para resolver o problema.

TEM INSTAGRAM? SEGUE A GENTE CLICANDO AQUI

15/12/2020 

Compartilhe nas redes sociais e grupos de WhatsApp

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, informe nossa equipe 21 97629-7675


Post Bottom Ad

Pages