Juíza é atacada e morta a facadas pelo ex na frente das filhas na véspera de Natal no Rio - Jornal Destaque Baixada

DESTAQUE

PUBLICIDADE

12.25.2020

Juíza é atacada e morta a facadas pelo ex na frente das filhas na véspera de Natal no Rio


Guardas municipais do 2º SubGrupamento de Operações de Praia (SGOP) prenderam na noite desta quinta-feira, dia 24, na véspera de Natal, Paulo José Arronenzi, 52, o ex-marido da juíza Viviane Vieira do Amaral Arronenzi, acusado de matá-la a facadas na Barra da Tijuca, Zona Oeste do Rio.

Os agentes estavam na base do subgrupamento, que fica ao lado do Bosque da Barra, quando cidadãos que presenciaram as agressões acionaram os guardas para ajudar a vítima. Ao chegarem no local do crime, em frente do Colégio Estadual Vicente Jannuzzi, na Avenida das Américas, os agentes encontraram a mulher caída no chão e desacordada.

Os cidadãos que presenciaram a cena indicaram o autor do esfaqueamento, que recebeu voz de prisão dos guardas municipais, sem resistência. Em seguida, policiais militares e agentes do Corpo de Bombeiros também chegaram ao local e constataram que a vítima estava morta.

Os guardas municipais conduziram o acusado para a Delegacia de Homicídios (DH), na Barra, mas como ele estava com um corte na mão, precisou ser levado para o Hospital Municipal Lourenço Jorge, onde foi atendido e já teve alta, sendo conduzido pela PMERJ para a delegacia.

O ministério Público se manifestou através de uma nova.

"O Ministério Público do Estado do Rio de Janeiro (MPRJ) manifesta seu mais profundo pesar pela morte da juíza Viviane Vieira do Amaral Arronenzi, do Tribunal de Justiça do Rio (TJ-RJ). A Procuradoria-Geral de Justiça manifesta a sua solidariedade à família e  amigos da magistrada, ao presidente do Tribunal de Justiça e Associações da Magistratura aos quais envia suas condolências.

Viviane Vieira integrava a Magistratura do Estado do Rio de Janeiro havia 15 anos. Atualmente, trabalhava na 24ª Vara Cível da Capital. Antes, atuara na 16ª Vara de Fazenda Pública.

Segundo informações da Polícia Civil, o autor do crime é o ex-marido da juíza, Paulo José Arronenzi, de 52 anos, preso em flagrante. O MPRJ, por meio da Promotoria de Justiça com atribuição, irá acompanhar a investigação deste bárbaro crime e repudia o feminicídio." Disse a nota do MP.

TEM INSTAGRAM? SEGUE A GENTE CLICANDO AQUI

25/12/2020 

Compartilhe nas redes sociais e grupos de WhatsApp

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, informe nossa equipe 21 97629-7675

Post Bottom Ad

Pages