Belford Roxo atinge a marca de 150 mil testes rápidos de Covid-19 durante a pandemia - Jornal Destaque Baixada

DESTAQUE

PUBLICIDADE

sexta-feira, setembro 17, 2021

Belford Roxo atinge a marca de 150 mil testes rápidos de Covid-19 durante a pandemia


A pandemia do Coronavírus chegou com força total ao Brasil em março de 2020, dando um baque principalmente na economia do país. Em Belford Roxo, a Prefeitura traçou várias estratégias para combater a doença. Uma delas foi a testagem em massa da população. Até o início de setembro deste ano já foram feitos cerca de 150 mil testes rápidos em diversos bairros.

Além dos testes, o município utilizou de várias ações para diminuir os impactos da Covid-19, como por exemplo, sanitização de diversas áreas públicas, distribuição de mais de 400 mil máscaras à população, além da vacinação.

As ações produzidas pela Prefeitura de Belford Roxo são destaque no Brasil. A Consultoria Marcoplan elaborou uma pesquisa que colocou Belford Roxo como a segunda cidade (entre as 100 maiores) que mais salva vidas na pandemia em todo o Brasil. No Rio de Janeiro, a cidade é a primeira.

Combate à doença

O prefeito Wagner dos Santos Carneiro, o Waguinho, enfatizou que os testes rápidos ajudam a detectar a doença imediatamente, propiciando assim que o município se prepare adequadamente no combate à doença. “Atingir a marca de 150 mil testes é motivo de orgulho, pois cuidamos bem da Saúde. Temos quatro unidades prontas para atender às pessoas acometidas pela Covid - 19: Hospital Municipal, Hospital Fluminense, UPA do Bom Pastor, UPA de Lote XV. Além disso, temos também o Centro Avançado de Acolhimento Multidisciplinar Pós-Alta Hospitalar, no bairro Xavantes”, arrematou o prefeito, destacando que o município fez mais de 20 mil tomografias na pandemia para detectar casos de Covid-19.

Na avaliação do secretário municipal de Saúde, Christian Vieira, os testes rápidos são importantes para detectar se uma pessoa está ou não com Covid-19, ou propensa a contrair a doença. “A Covid já matou milhares de pessoas em todo o Brasil. Os testes são eficazes. Os casos positivos são encaminhados para tratamento nas unidades de saúde”, finalizou.

Família prevenida

Com a preocupação em se prevenir, Vera Lúcia da Silva Ferreira, de 69 anos, foi até a ação de testagem no bairro Wona com seu marido Adeyr Faustino Ferreira, 62, e o filho Cezar da Silva Sommer, 50, e o neto de 13 anos, Cezar da Silva Sommer Filho. “A prevenção é tudo, pois ficamos preocupados com essa nova doença. Sempre procuro usar máscara, higienizar as mãos e manter o distanciamento. A ação é uma medida de prevenção e deve continuar”, ressaltou Vera. “A equipe é muito cuidadosa. Aconselho às pessoas que ainda não fizeram para ir a uma das ações e fazer o teste”, acrescentou Adeyr.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, informe nossa equipe 21 97629-7675


Pages