Vereador de Nilópolis é preso pela PF em operação contra milícia - Jornal Destaque Baixada

DESTAQUE

PUBLICIDADE

10/03/2022

Vereador de Nilópolis é preso pela PF em operação contra milícia


O Ministério Público do Estado do Rio de Janeiro (MPRJ) realiza, nesta quinta-feira (10/03), operação para prender 19 milicianos, liderados pelo vereador de Nilópolis Mauro Rogério Nascimento de Jesus, o “Maurinho do Paiol”. Além de atuar em Nilópolis, o grupo criminoso opera em São João de Meriti e no bairro de Anchieta, na capital. A organização conta com a participação de quatro policiais militares, também alvos de mandados de prisão e de ordens de afastamento do cargo, por decisão da Vara de Combate ao Crime Organizado do TJRJ. A ação do Grupo de Atuação Especializada de Combate ao Crime Organizado (GAECO/MPRJ), em parceria com a Polícia Federal, conta com o apoio da Coordenadoria de Segurança e Inteligência (CSI/MPRJ).

Além dos 19 mandados de prisão preventiva, estão sendo cumpridos 29 mandados de busca e apreensão em endereços ligados aos denunciados e na Cadeia Pública Joaquim Ferreira de Souza, onde encontra-se preso Diego Nunes Rayol. De acordo com a denúncia, a organização criminosa possui como principais atividades a exploração de serviços de 'gatonet', a venda de gás GLP, o comércio ilícito de cigarros e o controle sobre pontos de mototáxi nas localidades dominadas, principalmente em Nilópolis.

As investigações conduzidas pelo GAECO/MPRJ, em parceria com a Polícia Federal, demonstraram que a organização é estruturalmente ordenada e possui dimensões consideráveis, atuando de forma setorizada, com o objetivo de auferir vantagens, tanto patrimoniais, como de domínio do território e imposição de força, mediante a prática de crimes como homicídios, extorsões, corrupção, interceptação e distribuição clandestina de sinal de TV a cabo, entre outros.

O grupo mantém relação próxima com a organização criminosa que já foi liderada pelo miliciano Wellington da Silva Braga, o “Ecko”, morto em 2021, e atualmente liderada pelo seu irmão, Luis Antônio da Silva Braga, o “Zinho”, utilizando-se de armas de fogo para disseminar o temor e exercer o domínio sobre a população das localidades dominadas. Além disso, ao expandir seus domínios para a comunidade Az de Ouro, em Anchieta, passou a atuar também no tráfico de drogas, fazendo parte da cúpula da referida comunidade, ligada à facção criminosa TCP.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, informe nossa equipe 21 97629-7675

©2022 I Todos os direitos são reservados ao Jornal Destaque Baixada, conforme a Lei nº 9.610/98. A publicação, redistribuição, transmissão e reescrita sem autorização prévia são proibidas.

Pages