Responsive Ad Slot

Mostrando postagens com marcador Dentista. Mostrar todas as postagens
Mostrando postagens com marcador Dentista. Mostrar todas as postagens

Saiba como é a atuação do cirurgião-dentista na reconstrução do lábio leporino

Nenhum comentário

quinta-feira, junho 13, 2024


A fissura labial, conhecida popularmente como lábio leporino, é uma malformação congênita em que a parte superior do lábio e o céu da boca não se desenvolvem por completo, formando uma fenda que pode se prolongar até o nariz. Essa condição geralmente surge nos três primeiros meses de gestação. O cirurgião-dentista tem papel importante no tratamento da condição junto às equipes multidisciplinares de saúde.

A Dra. Neide Pena Coto, presidente da Câmara Técnica de Prótese Bucomaxilofacial, explicou que a causa de lábio leporino pode ser por fatores genéticos ou mesológicos (questões ambientais).

Segundo a Dra. Neide, logo no nascimento, o primeiro cuidado que deve ser tomado quando a criança apresenta a condição se dá em relação ao aleitamento, que pode ser prejudicado - visto que, dependendo da extensão da fenda e a comunicação buco nasal que ela apresenta, pode ser necessário o uso de uma mamadeira adaptada.

Outro ponto que a cirurgiã-dentista explica é sobre a indicação de uma placa palatina que pode ser feita imediatamente após o nascimento. A placa é produzida a partir de uma resina acrílica translúcida após a moldagem do arco superior do bebê. “Esta placa palatina deve passar em ponte sobre a lesão, isto é, sem penetrar na fenda. Ela auxilia o aleitamento sem comprometer o crescimento da maxila. Esta placa é indicada para fissuras de lábio e palato e fissuras isoladas de palato”, esclarece a Dra. Neide.




Existem diferentes perfis de bebês com lábio leporino. Alguns podem ter a fissura atingida somente no lábio e outros podem chegar ao céu da boca, o que pode levar a criança a ter problemas na fala. Por isso, é necessária uma equipe multidisciplinar de saúde para o tratamento do lábio leporino, elucida a Dra. Neide Pena. Dentre os componentes dessas equipes, estão profissionais da área médica (como pediatra, cirurgião plástico e otorrinolaringologista, além de fonoaudiólogo, psicólogo e nutricionista) e da área odontológica (como odontopediatria, ortodontia, prótese bucomaxilofacial e cirurgia bucomaxilofacial).




A cirurgiã-dentista pontua que o tratamento cirúrgico permite protocolos diversos, mas que é mais comum que os primeiros procedimentos sejam de queiloplastia (fechamento do lábio) e palatoplastia (fechamento do palato), realizados, idealmente, ainda no primeiro ano de vida. Já as cirurgias secundárias ocorrem em tempo oportuno, como as de faringoplastia, enxerto ósseo e rinoplastia.




É importante reforçar, conforme explica a Dra. Neide, que o acompanhamento odontológico de crianças com lábio leporino seja feito por profissionais habilitados para realização de todo o tratamento com êxito.

Confira 6 dicas para evitar manchas nos dentes após o clareamento

Nenhum comentário

segunda-feira, maio 20, 2024


Após conquistar um sorriso mais branco e radiante por meio do clareamento dental, é hora de preservá-lo com cuidados específicos. A técnica, embora simples, exige atenção para evitar potenciais contratempos, como o surgimento de manchas.

“No clareamento, os dentes são cobertos por uma camada de esmalte e dentina que, diferentemente do que se acredita, não é lisa, mas tem micro buraquinhos, chamados de túbulos dentinários”, diz o Dr. Fábio Azevedo, Cirurgião-Dentista e Consultor do Departamento de Pesquisa e Desenvolvimento (P&D) da S.I.N. Implant System. “Durante o tratamento, eles ficam mais suscetíveis e podem trazer sensibilidade dentária. Quando comemos um alimento com corantes, por exemplo, o pigmento penetra nesses buraquinhos e causa novamente as alterações de cor”, conclui.

Para não correr o risco de se deparar com o problema é essencial adotar medidas de prevenção. Confira, a seguir, as orientações do especialista:

1. Os cuidados básicos continuam sendo indispensáveis:

Manter uma higiene bucal adequada é essencial, incluindo a escovação dos dentes no mínimo três vezes ao dia e uso de fio dental após as refeições.

2. Evite alimentos e hábitos que possam comprometer os resultados:

Após realização do procedimento, é recomendado não fumar, consumir café, alimentos com corantes, frutas cítricas, vinho e refrigerantes, para prevenir manchas.

3. Realize acompanhamento regular com o dentista:

O dentista vai monitorar a saúde dos dentes para fazer recomendações específicas, para que o cuidado com o sorriso seja efetivo. Além disso, poderá aplicar medidas preventivas, como a limpeza, e dar instruções sobre os melhores produtos e a maneira correta de fazer a higienização, tudo para a manutenção da tonalidade clara dos dentes.

4. Esteja atento aos sinais:

Perda de brilho e pequenas alterações na textura dos dentes são sinais que podem indicar o início do aparecimento das manchas entre outros fatores, requerendo ação preventiva.

5. Mantenha um intervalo adequado entre os clareamentos:

A frequência do clareamento tem influência na propensão a manchas. Recomenda-se um intervalo mínimo de seis meses entre os procedimentos para evitar problemas de pigmentação.

6. Entenda o papel da genética:

A genética pode desempenhar um papel na suscetibilidade a manchas, mas com dentes saudáveis e supervisão profissional, o risco é minimizado. A fluorose, uma deficiência no desenvolvimento dental, pode levar a manchas sob o clareamento e só um profissional será capaz de diagnosticar e intervir de forma segura, considerando cada caso e situação.

  TEM INSTAGRAM? SEGUE A GENTE CLICANDO AQUI

SEGUE TAMBÉM NOSSO TIKTOK AQUI 

Batata frita é prejudicial à saúde bucal, diz cirurgião dentista

Nenhum comentário

terça-feira, maio 14, 2024


Sim, é uma afirmação! Não há como negar que as batatas fritas são opções deliciosas e versáteis para acompanhar lanches ou servir como aperitivo, mas seu consumo exige cuidados. Por conter muito amido, que se transforma em açúcar durante o processo de mastigação, a batata frita pode servir de alimento para as placas bacterianas, uma película pegajosa que adere aos dentes e gengivas, contribuindo para problemas como as cáries, por exemplo, prejudicando a integridade dos dentes.

“Então, depois de saborear uma porção de batatas fritas não se esqueça de fazer uma boa escovação dos dentes e passar o fio dental para eliminar qualquer resíduo que fique na boca. Essas são formas eficazes de evitar problemas”, explica João Piffer, cirurgião dentista e CEO da PróRir, rede de clínicas odontológicas.

7 sinais de que você precisa usar aparelho ortodôntico

Nenhum comentário

quinta-feira, abril 04, 2024


Um sorriso harmônico, dentes alinhados, vai muito além da estética. Em muitos casos, o problema acaba sendo perceptível, mas para quem sofre com problemas ortodônticos, nem sempre a necessidade de um aparelho acaba sendo visível, mas pode gerar outras consequências. Claudia Consalter, cirurgiã dentista e diretora executiva da OrthoDontic, explica que a respiração bucal, dores de cabeça ou no pescoço são sinais de dentes desalinhados, que precisam de atenção.

Para quem tem dúvida se sofre ou não com o problema, a dentista listou sete sinais de dentes desalinhados:

1. Dentes tortos

Um dos sinais mais claros de que alguém pode precisar do tratamento com aparelhos ortodônticos é, sem dúvidas, a presença de dentes tortos. Esse é um indicativo de que algo está errado na arcada do paciente que precisa ser avaliado. Através da análise de um ortodontista é possível saber se você vai precisar ou não iniciar o tratamento e qual tipo de aparelho é o mais indicado para cada caso.

2. Dentes separados

Dentes afastados uns dos outros também pode ser um indicativo da necessidade de usar aparelho. Muitas vezes, essa separação progressiva pode fazer com que os dentes localizados mais ao fundo ou na frente, dependendo de onde ocorre o afastamento, podem sobrepor um outro dente, gerando problemas graves para a mordida e consequências negativas para a saúde.

3. Mordida inadequada

O apinhamento, popularmente chamado de “dente encavalado”, um dos principais problemas com a mordida, pode alterar a estrutura mandibular e fazer com que a mordida seja prejudicada. A longo prazo, isso gera uma série de efeitos negativos: “Quando a oclusão dos dentes não está correta, os músculos mastigatórios precisam fazer esforços extras para que o paciente consiga mastigar corretamente. Com isso, toda a musculatura da cabeça e do pescoço fica sobrecarregada, podendo causar dores de cabeça ou no pescoço”, explica Consalter.

4. Dores na mandíbula

As dores na mandíbula podem ter muitas causas, entre elas os distúrbios da articulação temporomandibular (ATM) e, claro, problemas com dentes desalinhados ou mordidas inadequadas. Embora muitas vezes a cirurgia ortognática seja recomendada para solucionar tais ocorrências, em outras o uso de aparelhos ortodônticos é o suficiente para acabar com essas dores.

5. Dificuldade para falar

A dificuldade para falar é outro problema que também pode ser causado por desalinhamento dentário. As pessoas articulam as palavras por meio da utilização de diversas estruturas, entre elas a língua e claro, os dentes. Assim, quando eles se encontram fora de alinhamento, é possível que o paciente apresente dificuldade para a formação de sons que outrora eram emitidos sem maiores problemas.

6. Dores de cabeça

Para quem sofre com desconfortos e dores de cabeça que não parecem ter qualquer outra origem e não costumam passar com o uso de analgésicos, pode ser que você precise utilizar um aparelho ortodôntico e que a dor esteja sendo causada por compressão dos nervos da face.

7. Dores no ouvido

Zumbidos e dor de ouvido também são outros sintomas comuns que ocorrem com o desalinhamento dos dentes. Por serem estruturas muito próximas ao maxilar, os ouvidos também sofrem interferência de problemas nessa região.

Problemas de alinhamento dos dentes vai muito além da saúde bucal e precisa de atenção assim que um desses sinais forem percebidos. Segundo a diretora executiva da OrthoDontic, é possível iniciar o tratamento a partir dos 6 anos de idade e o tempo de uso do aparelho depende de cada caso. No entanto, estima-se que a média, por meio do aparelho tradicional, é de 36 meses.

Cirurgião dentista explica se o uso de piercing no dente pode afetar a saúde bucal

Nenhum comentário

sexta-feira, março 22, 2024


licia Keys, Beyoncé, Rihanna. O que estas celebridades têm em comum? Todas já aderiram, em algum momento, à moda dos “tooth gems” ou “grillzs”, como também são conhecidos os piercings nos dentes.

Os piercings dentais podem ser colocados nos dentes de cima ou de baixo mais comumente nas áreas frontais. O acessório, que era uma verdadeira febre no início dos anos 2000, retorna agora com força total, trazendo um toque de charme e modernidade na hora de sorrir.

“Esses piercings normalmente não são prejudiciais para os dentes, já que se tratam de pequenas ‘jóias’ que são coladas no dente com resina ou adesivo odontológico, sem a necessidade de desgaste da estrutura dentária”, explica o Dr. Fábio Azevedo, Especialista em Implantodontia e Consultor do Departamento de Pesquisa e Desenvolvimento (P&D) da S.I.N. Implant System. “O importante é que a aplicação seja feita por um dentista qualificado, para que não haja riscos de danos ao esmalte dentário ou irritações nas gengivas”, conclui.

Vale destacar que como o piercing é apenas colado na superfície do dente, o processo não é doloroso ou mesmo incômodo para o paciente, não sendo necessário anestesia.

Com relação ao material do piercing, este também deve ser observado, sendo que o tipo mais comum é a bolinha de “strass” branco brilhante, mas os piercings também podem ser de ouro, aço cirúrgico, titânio, entre outros.

“O ideal é que sejam materiais inertes e que à prova de reações inflamatórias ou hipersensibilidade”, diz o Dr. Azevedo. “As ligas metálicas, que podem liberar partículas tóxicas como níquel ou cobre no meio bucal também devem ser evitadas”, conclui.

Higiene bucal é importante para o sucesso do piercing

A principal recomendação para quem deseja colocar um piercing no dente é redobrar os cuidados com a higiene oral. “Caso o paciente não tenha uma boa higiene bucal, a superfície ao redor do piercing pode servir de substrato e favorecer o acúmulo de placa bacteriana, o que pode levar ao desenvolvimento de cáries ou problemas gengivais”, alerta o Dr. Fábio Azevedo.

“Os cuidados são os mesmos que devemos ter diariamente, com ou sem piercing, e incluem escovações ao menos três vezes ao dia após as refeições, uso regular de fio dental em todas as escovações e visitas anuais ao dentista”, recomenda o especialista.

A busca pelo sorriso perfeito: tratamento com lentes de contato dental cresceu 64%

Nenhum comentário

sexta-feira, fevereiro 23, 2024


Ter um sorriso bonito sempre foi uma característica valorizada na sociedade, mas com o crescimento das redes sociais, as lentes de contato ganharam ainda mais evidência através de artistas, influencers e jogadores de futebol que aderiram ao tratamento. Nos últimos dois anos houve um aumento de 64% na busca por tratamento com facetas nas operações da Oral Sin, referência em implantes dentários, com mais 500 unidades espalhadas pelo país.

A rede também identificou um aumento de fechamento deste tratamento no primeiro trimestre do ano de 2023 comparado com 2022. Segundo a rede, 60% do público que fecha o tratamento são mulheres e 40% é representado pelos homens.

“O crescimento pela busca desse tipo de tratamento é resultado das redes sociais, do desejo de ter um sorriso mais bonito e de cuidar da saúde bucal. Com a onda de famosos e influenciadores digitais que aderiram as lentes e compartilham os resultados, isso faz com que as pessoas acabem se interessando pelo procedimento”, explica Luiz Teixeira, CEO da Oral Sin.

Conhecida como lentes ou facetas, elas são formadas por finas lâminas de porcelana que são colocadas sobre a superfície frontal dos dentes, o tratamento tem como objetivo melhorar sua forma, cor e tamanho. É indicado para a melhoria do diastema (espaço entre dentes), até o restauro de dentes que sofreram algum trauma e podem corrigir imperfeições dentárias, como dentes manchados, desgastados e desalinhados.

As lentes tem grande longevidade, quando bem executadas, com casos documentados entre 10 e 15 anos. Mas vale destacar que é um tratamento que requer acompanhamento.

As facetas ou lentes de contato dental de porcelana possuem maior longevidade pela resistência ao desgaste e estabilidade de cor. É um tratamento estético sofisticado, podendo ser realizado no fluxo digital no qual a boca é escaneada e as facetas são fresadas em uma máquina específica, o que justifica seu alto custo.

A colocação de lentes de contato dental de porcelana variam de R$ 2 mil a R$ 5 mil por dente e não existe regra e nem idade máxima para colocá-las, a única recomendação é que seja para maiores de 18 anos.

Cinco sinais de mastigação errada: dentista alerta como identificar e corrigir o problema

Nenhum comentário

sexta-feira, janeiro 26, 2024



Ter uma mastigação correta e dentes alinhados vai muito além da estética. Ele é responsável pelo o sistema gástrico, ajuda na absorção de nutrientes e a fazer uma boa digestão. Uma mordida inadequada nem sempre é tão aparente, mas apresenta muitos sinais, de acordo com a cirurgiã-geral Claudia Consalter, diretora executiva da OrthoDontic. Conheça os cinco principais sinais:

Comer rápido

Uma das características mais comuns é comer muito rápido, ao ponto de não saborear o alimento. Para garantir que sejam completamente triturados antes de serem engolidos, mastigar devagar é essencial nesse processo. Quem costuma acabar a refeição primeiro que todo mundo e não dedica um tempo adequado para esse momento, tem grandes chances de ter dentes desalinhados.

Estalos durante as refeições

Ouvir estalos ou ruídos na mandíbula durante a ingestão de alimentos é outro ponto de atenção. Essa condição pode indicar problemas na articulação temporomandibular (ATM). Em caso de sentir ou ouvir estalos frequentes, é aconselhável procurar a orientação de um profissional de ortodontia.

Engasgos com frequência

Engasgos frequentes durante as refeições pode ser um sinal de que a comida não está sendo processada de forma adequada. Uma mordida eficiente ajuda a quebrar os alimentos em pedaços menores, facilitando a passagem pelo sistema digestivo. Logo, se os engasgos forem comuns no dia a dia, é hora de fazer uma avaliação.

Problemas de gastroenterite

Azia, refluxo e dores abdominais podem estar ligados a uma mastigação errada. Muitas pessoas acreditam que esses sintomas têm relação apenas com o estômago, mas em grande parte dos casos, eles aparecem em decorrência dessa mordida errada. Quando os alimentos não são devidamente triturados na boca, o estômago acaba tendo dificuldade em processá-los, levando a desconfortos.

Problemas na respiração

Dificuldades de respiração ao comer é outro sintoma. Nesse sentido, problemas na mastigação podem resultar em dificuldades respiratórias, especialmente durante as refeições. Isso pode estar relacionado à posição da mandíbula e à abertura adequada da boca ao consumir os alimentos.

Ganho de peso

O ganho de peso também é outra consequência, já que mastigar de forma inadequada influencia os hábitos alimentares. Além disso, comer rápido demais pode levar a uma sensação de fome persistente, causando o aumento na ingestão calórica e, eventualmente, quilos a mais na balança.

Como resolver o problema?

Identificar é o primeiro passo para corrigir e prevenir consequências mais sérias. Dentre as estratégias que ajudam a aprimorar o modo como você mastiga, estão:

-Ter consciência do processo para mudar de hábito;

-Buscar por orientação profissional especializado, como um dentista de sua confiança;

-Fazer tratamentos ortodônticos;

-Manter hábitos alimentares saudáveis;

-Prestar mais atenção na mastigação e saborear a comida sem pressa.

Ao prestar atenção à sua técnica de mastigação e buscar orientação profissional quando necessário, é possível garantir uma digestão eficiente e a absorção adequada de nutrientes, promovendo, assim, sua saúde como um todo.

Câncer Bucal: dentista alerta sobre os principais sintomas da doença

Nenhum comentário

segunda-feira, novembro 06, 2023


O câncer de boca é mais comum do que se imagina e é possível buscar ajuda logo no início, ao perceber algum sintoma fora da normalidade. Apesar de pouco falada, a doença atinge cerca de 11.180 homens e 4.010 em mulheres para cada ano do triênio 2020-2022, segundo dados do Instituto Nacional de Câncer (INCA).

A doença é caracterizada pelo crescimento anormal de células nos tecidos bucais, podendo afetar os lábios, língua, gengivas, bochechas e céu da boca. Suas causas estão associadas a fatores de risco, como o consumo de tabaco, o uso excessivo de bebidas alcoólicas e a exposição solar sem proteção adequada.

“Ele ocorre devido ao crescimento descontrolado de células anormais, que formam tumores que podem ser benignos (não cancerígenos) ou malignos (câncer). A boa notícia é que, quando diagnosticado em estágios iniciais, o câncer de boca tem maiores chances de cura. Por isso, é fundamental estar atento aos sinais e sintomas” alerta Paulo Zahr, cirurgião dentista, fundador e presidente do Grupo OdontoCompany, maior grupo de clínicas odontológicas do mundo.

Ficar atento a qualquer alteração na boca pode fazer toda a diferença no diagnóstico precoce e tratamento adequado. O dentista ressalta que esses sintomas não significam necessariamente que você tem câncer de boca, mas qualquer sinal suspeito deve ser avaliado por um profissional para obter um diagnóstico correto.

Dentre os principais fatores causadores do câncer bucal estão o tabagismo e o alcoolismo. A doença é mais comum em pessoas com idade avançada, mas também pode acometer jovens e pessoas com má higiene bucal. Confira alguns sintomas:

Dor na boca ou nos ouvidos

Dores constantes na boca ou nos ouvidos que não passam com o tempo, podem ser sintomas do câncer de boca. É essencial prestar atenção a esse desconforto.

Manchas avermelhadas ou esbranquiçadas

Observar manchas estranhas e persistentes na mucosa bucal é motivo para ficar alerta, principalmente se essas manchas não desaparecerem com o tempo.

Irritabilidade ou sensação de algo preso na garganta

Se você sentir incômodo frequente na garganta, como se algo estivesse preso ou incomodando, é importante investigar essa sensação.

Dificuldade em engolir ou mastigar

Notar dificuldades para engolir alimentos ou mastigar pode ser um sinal preocupante que precisa de avaliação.

Pequenos ferimentos que não cicatrizam

Se feridas ou úlceras aparecem na boca e não cicatrizam após um período razoável, também é um sinal de alerta.

Mudanças na voz ou rouquidão

Perceber alterações na voz, como rouquidão prolongada ou mudanças na qualidade vocal, pode ser um indício de câncer de boca.

Ao identificar qualquer um desses sinais e sintomas, procure um profissional de saúde, como um médico ou dentista de confiança, para uma avaliação adequada. A prevenção e a descoberta precoce, é sempre o melhor caminho para uma recuperação,

   TEM INSTAGRAM? SEGUE A GENTE CLICANDO AQUI

SEGUE TAMBÉM NOSSO TIKTOK AQUI 

Quando colocar lentes de contato nos dentes? Dentista explica casos mais indicados

Nenhum comentário

quinta-feira, outubro 19, 2023


Ter um sorriso bonito, com dentes brancos e alinhados é o sonho de muita gente. Para quem está em busca do tratamento para alcançar esse objetivo, as facetas de porcelana são uma boa opção. Formada por finas lâminas de porcelana que são colocadas sobre a superfície frontal dos dentes, o tratamento tem como objetivo melhorar sua forma, cor e tamanho. Segundo a ortodontista Silvia Valentim, franqueada da Oral Sin, o tratamento é indicado para a melhoria da diastema (espaço entre dentes), até o restauro de dentes que sofreram algum trauma.

Conhecidas também como lentes de contato dental, elas podem corrigir imperfeições dentárias, como dentes manchados, desgastados, desalinhados ou com espaços entre eles. A estrutura feita em porcelana é recomendada para diferentes casos, como: restauração de dentes fraturados ou lascados, complementar ao tratamento ortodôntico, correção da coloração alterada na dentição — como manchas no esmalte dentário, ajuste no espaço dental extra, correção de ângulos, aumento do comprimento ou da largura dos dentes e acerto do contorno dos dentes.

“Nesses casos, o preparo dental é mínimo, ou até mesmo ausente, e as lentes são coladas por meio de uma técnica adesiva, tendo grande longevidade, quando bem executado, entre 10 e 15 anos. É um tratamento que requer acompanhamento e é muito procurado atualmente”, afirma a dentista.

Já as facetas são semelhantes às lentes de contato, porém elas são mais espessas, sendo o preparo dental maior para corrigir queixas como as citadas acima, além das alterações na cor nos dentes.

Existem também facetas em resina, porém o material possui limitações quando comparado à porcelana, sendo eles o desgaste e alteração de cor devido à porosidade e composição do material.

“Já as facetas ou lentes de contato dental de porcelana possuem maior longevidade pela resistência ao desgaste e estabilidade de cor. É um tratamento estético sofisticado, podendo ser realizado no fluxo digital no qual a boca é escaneada e as facetas são fresadas em uma máquina específica, o que justifica seu alto custo”, explica a profissional.

Não existe regra e nem idade para colocar as lentes, porém a dentista explica que é indicado para maiores de 18 anos: “esse procedimento virou febre, com uma procura cada vez maior”, afirma Silvia.

Sobre a Oral Sin

Referência em implantes dentários, a Oral Sin é uma rede de clínicas odontológicas que está no mercado há duas décadas proporcionando conforto e segurança aos seus pacientes. Fazendo parte do Grupo OdontoCompany a rede possui mais de 500 unidades e está presente em todos os estados do Brasil. A Oral Sin realiza cerca de 30 mil tratamentos por mês, o que a coloca como a nº1 do país em implantes dentários.

Boa saúde bucal ajuda a prevenir infarto e outros problemas cardíacos

Nenhum comentário

quarta-feira, setembro 28, 2022


De acordo com a Sociedade Brasileira de Cardiologia, 30% dos óbitos no Brasil são causados por doenças cardiovasculares, totalizando cerca de 400 mil mortes por ano. Além disso, uma pesquisa realizada pelo Instituto do Coração, da Universidade de São Paulo, atestou que 45% das doenças ligadas a este órgão vital do corpo humano têm início na boca, mostrando uma clara relação entre a saúde bucal e enfermidades cardíacas.

“Lesões causadas por gengivite e periodontite, ou, no caso de quem tem implante, pela mucosite e peri-implantite, podem fazer com que bactérias e microorganismos presentes na boca entrem na corrente sanguínea, causando problemas cardíacos ou agravando doenças já existentes”, explica o Dr. Fábio Azevedo, especialista em implantodontia e consultor do Departamento de Pesquisa e Desenvolvimento (P&D) da S.I.N. Implant System.

Como prevenir: “A principal forma de manter-se longe da gengivite e periodontite e da mucosite e peri-implantite é ter sempre a saúde bucal em dia, escovando os dentes e usando o fio dental após as principais refeições. Visitas regulares ao dentista também são importantes para garantir que tudo está funcionando bem”, afirma o Dr. Azevedo.

Sinais de alerta: “É importante ficar atento às gengivas. Sangramentos, gengiva inchada (edemaciada) e avermelhada costumam ser os principais fatores de risco para gengivite, periodontite, mucosite e peri-implantite, levando a um maior risco para doenças cardíacas, por isso, é recomendável procurar um dentista em caso de alterações nas gengivas, ou ainda, se elas parecerem mais afastadas dos dentes”, explica o especialista.

Grupos de risco: “Bactérias e fungos presentes na boca podem alcançar a corrente sanguínea e colonizar áreas do coração. Isso pode causar ou agravar quadros de saúde cardíacos como por exemplo a endocardite bacteriana, que é uma infecção local no músculo cardíaco, que em casos mais graves pode levar até mesmo a óbito”, esclarece o Dr. Azevedo. “Por isso, é importante que pessoas com problemas crônicos, como a gengivite ou a doença periodontal avançada, façam um tratamento cuidadoso, visto que essas enfermidades aumentam a chance de problemas cardíacos”, conclui.

Fique atento: “Se a pessoa já é portadora de algum problema cardíaco, é importante que o dentista seja avisado, já que esses pacientes devem ter cuidado redobrado com a saúde bucal”, afirma o especialista. “Alguns indivíduos podem ser mais suscetíveis a endocardite, uma doença que provoca inflamação na membrana que reveste a parede interna do coração. Essas pessoas precisam ter um cuidado muito maior com a higiene bucal, devido ao risco das bactérias presentes na boca atingirem o coração”, conclui. E mais: em casos de cirurgia bucal, quando há sangramento, as bactérias presentes na cavidade oral entram na corrente sanguínea. “Se o paciente for portador de algum problema cardíaco como um prolapso valvular ou ainda uma válvula artificial, se faz necessária uma profilaxia antibiótica, para evitar complicações”, alerta o Dr. Azevedo.

Sobre a S.I.N. Implant System: referência mundial em produtos para implantes dentários, a S.I.N Implant System tem DNA brasileiro e está no mercado desde 2003. Hoje, seu parque fabril de última geração entrega mais de 5 milhões de produtos acabados todos os anos, com presença em 22 países. Com uma trajetória de conquistas apoiada nos princípios da simplicidade, inovação e nanotecnologia, a S.I.N. Implant System oferece as melhores linhas de implantes dentários do mundo, além de componentes protéticos. A empresa tem como visão oferecer o que há de melhor e mais seguro na área de implantodontia, utilizando, para isso, tecnologia de ponta e equipamentos de última geração, que passam por rigoroso controle de processos. A excelência em qualidade de seus produtos é garantida e comprovada por meio de certificações nacionais e internacionais. O sonho de restaurar sorrisos, iniciado com a Sra. Neide e o Dr. Ariel Lenharo, continua vivo. Em tempo: Ariel Lenharo foi o primeiro doutor em implantodontia do Estado de São Paulo, tendo também realizado sua pós-graduação nos Estados Unidos, no Pankey Institute. A Sra. Neide e o Dr. Lenharo estiveram à frente da companhia até 2009, quando o controle acionário da S.I.N passou para o fundo de investimentos Southern Cross Group, equity firm líder e mais antigo dedicado ao mercado latino-americano, com mais de U$ 2,8 bilhões investidos em 38 empresas em todo o continente.
Don't Miss
© 2015 - 2022 Jornal Destaque Baixada. Todos os direitos reservados
Destaque Baixada Jornal para ler e compartilhar