Queimados inicia projeto de Educação no Campo - Jornal Destaque Baixada

DESTAQUE

Home Top Ad




PUBLICIDADE

06/04/2018

Queimados inicia projeto de Educação no Campo


Iniciativa vai contemplar cinco escolas rurais da cidade e entre as ações desenvolvidas estão o plantio e manejo de hortas. Profissionais já iniciaram formação

Alunos e profissionais de cinco escolas municipais de áreas rurais de Queimados receberão o projeto “Educação no Campo”, desenvolvido pela UFRRJ (Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro), em parceria com a Prefeitura de Queimados. O pontapé inicial foi dado na última quinta-feira (5), quando cerca de 120 profissionais da educação, entre professores, educadores pedagógicos e diretores das unidades se reuniram em um sítio para participar do primeiro encontro do Curso de Aperfeiçoamento de Práticas Pedagógicas em Educação do Campo.

As unidades que participam do projeto são: José Anastácio Rodrigues (Fazendinha), Pastor Arsênio (Vila Cristina), Waldick Congundes (Santa Rosa), Luiz de Camões e Santo Expedito (bairros homônimo às escolas). Cerca de 900 alunos serão beneficiados com a iniciativa, que visa valorizar e fortalecer a relação das escolas com o campo e ampliar as ações de plantio e manejo de hortas, além de promover atividades com o intuito de registrar e preservar as memórias sociais das escolas e comunidades implantadas em áreas rurais.
O primeiro encontro teve como objetivo central apresentar o curso e sua proposta, além de conhecer as escolas e suas comunidades através da visão do professor. Com direito a almoço e café da manhã com ingredientes típicos da roça, a atividade destacou também os diversos temas a serem abordados no projeto. O evento contou com a presença do Secretário Municipal de Educação, Lenine Lemos, do vice-coordenador do projeto, Professor Jaime Rodrigo Miranda e da professora Marília Campos (UFRRJ), que ministrarão o curso.

Através de atividades lúdicas, o curso abordará temas como: legislação da educação no campo, sujeitos do campo e seus movimentos, agricultura familiar/camponesa, agroecologia e soberania alimentar, educações das relações étnico-raciais, culturas populares, entre outros. Outro objetivo é a confecção de materiais didáticos próprios, voltados para a realidade de cada escola do campo.

De acordo com o Secretário Municipal de Educação, professor Lenine Lemos, uma das metas do projeto é fortalecer a relação das escolas com os movimentos sociais do campo. “Queremos estimular os educadores destas escolas para uma construção curricular participativa com professores, alunos e comunidade, partindo sempre do estudo da realidade local. A missão é ir além das salas de aulas e conhecer, na prática, a real demanda desta relação sociedade-campo-escola”, destacou.

O gestor da Educação em Queimados ainda agradeceu a parceria com diversos órgãos para a realização da ação: “Este projeto só é possível por causa das parcerias de entidades sérias e preocupadas com a educação, até mesmo longe das grandes metrópoles. A UFRRJ, Comissão Pastoral da Terra, a Associação Rural de Agroecologia de Queimados, Rede Fitovida e a Secretaria de Agricultura de Queimados”, concluiu.
06/04/2018

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, informe nossa equipe 21 984040-254

Post Bottom Ad

Pages