Violência doméstica é tema de palestra para professores em Nova Iguaçu - Jornal Destaque Baixada

DESTAQUE

Home Top Ad




PUBLICIDADE

06/11/2018

Violência doméstica é tema de palestra para professores em Nova Iguaçu


“Como professora, já ouvi muitos relatos de alunos sobre violência doméstica. O caso que mais me chocou foi a de uma menina de 9 anos que sofreu um AVC (acidente vascular cerebral) e ficou em coma durante quatro meses após sofrer abuso sexual de um homem que era amigo da família”. O triste relato é da professora Maria Regina Barbosa Duarte, atualmente funcionária da E. M. Rui Barbosa, em Austin. Ela é uma das mais de 130 educadoras da rede municipal que participaram, na manhã desta terça-feira (06), de mais uma capacitação do Projeto Sementes da Paz, uma parceria da Prefeitura de Nova Iguaçu, por meio da Escola de Governo, com o Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro.

O Projeto Sementes da Paz teve início em abril e desde então vem capacitando orientadores pedagógicos, diretores escolares e professores. Mais de 800 pessoas já assistiram às palestras realizadas na Casa do Professor, sede da Secretaria Municipal de Educação. Desta vez o público presente assistiu à palestra da psicóloga Joelma Perrut, que atua junto ao Juizado de Violência Doméstica da Comarca de Nova Iguaçu.

“A violência doméstica é aquela praticada no ambiente familiar, mas não inclui somente a família. Ela pode partir de um parente, uma empregada doméstica. Ela é caracterizada pelo poder e a submissão, em que o agressor aproveita a força que tem e da fragilidade de alguém”, explica Joelma Perrut.

Psicóloga do Departamento de Ações Pró-Sustentabilidade do Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro e coordenadora do Projeto Sementes da Paz, Marcia Fayad conta que o melhor lugar para contribuir na concretização de uma política nacional de enfrentamento e combate à violência doméstica é a sala de aula. Por isso, centenas de educadores estão sendo capacitados.

“Em muitos casos os professores não entendem que o comportamento violento do aluno pode ser reflexo da violência doméstica. Sem perceber, a criança reproduz aquilo que ela vê em casa como o certo. Quanto mais cedo se faz essa prevenção, mais fácil a criança entende que é a partir do diálogo que é possível ter um entendimento melhor do que é o respeito”, adverte a coordenadora.

A secretária municipal de Educação, Maria Virgínia Andrade Rocha, agradeceu a parceria entre a Prefeitura de Nova Iguaçu e o Tribunal de Justiça. Segundo ela, esta união tem proporcionado discutir um tema que afeta diretamente milhares de crianças.

“Os professores que participaram das palestras serão multiplicadores dentro das unidades escolares. Desta maneira é possível atingir a todos os educadores”, garante a secretária, que promete dar sequência às capacitações. “Vamos continuar com esta parceria e trazer mais palestras sobre outros temas no ano que vem”.

06/11/2018

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, informe nossa equipe 21 984040-254

Post Bottom Ad

Pages