Vendaval derruba telhado de ginásio usado por deficientes físicos em Japeri - Jornal Destaque Baixada

DESTAQUE

Home Top Ad




PUBLICIDADE

05/12/2018

Vendaval derruba telhado de ginásio usado por deficientes físicos em Japeri


O telhado do ginásio de esporte da Rua Freixeira, no bairro Marabá, em Japeri, na Baixada Fluminense desabou na tarde desta quarta-feira (5), durante um vendaval, com chuva de granizo, que durou cerca de 20 minutos na cidade.

Por pouco, não aconteceu uma tragédia com cerca de 20 deficientes físicos, alguns deles cadeirantes. Eles se preparavam no local para participar do projeto de inclusão Esporte e Ação Para Todos, que acontece todas as quartas-feiras, à tarde, envolvendo as Secretarias Municipais de Esporte, Turismo e Lazer (Semetuler), de Saúde e de Ação Social.

A chuva, seguida de ventos fortes, começou por volta de 14h20, derrubando árvores, fiação de energia elétrica e levando pânico às pessoas que se deslocavam pela cidade.



“Foi um vento muito forte, inesperado, com chuva de granizo. Podia ter sido muito pior. Felizmente, Graças a Deus não aconteceu nada de mais grave. Mas a quadra ficou totalmente destruída, sem chance de ser recuperada”, avaliou o secretário municipal de Defesa Civil, João Barbosa Oliveira.

Segundo ainda o secretário, vários bairros, a exemplo de Marabá, Cosme Damião, Santa Terezinha e São Jorge, registraram queda de muitas árvores, algumas interditando trechos de ruas.

PENSEI QUE FOSSE MORRER

“Já havia algumas crianças na quadra, aguardando o resto dos cadeirantes que estavam chegando na van da Prefeitura, quando começou a chuva forte. Preocupado, pedi que todo mundo se abrigasse num cômodo de alvenaria. Foi neste momento que o telhado desabou, deixando as estruturas de ferro retorcidas. Fiquei desesperado e pensei que fosse morrer”, contou, ainda assustado, o subsecretário municipal de Ação Social e coordenador do Programa de Pessoas com Deficiência (Coordef), Valnei Costa, que também é cadeirante.


Quatro cadeiras acopladas a bicicletas, que seriam usadas por deficientes durante os exercícios físicos, ficaram sob os destroços. Agentes da Defesa Civil e da Secretaria Municipal de Segurança interditaram o ginásio e chamaram a Light para desligar a energia elétrica.

“A quadra coberta, aqui do Marabá, estava adaptada para receber esta clientela especial, todas às quartas-feiras, das 14h às 17h”, lembrou secretário de Esporte, José Célio de Araújo, o Celinho, frisando que o projeto envolve equipe multidisciplinar para atendimento pedagógico, psicológico, físico e motor.

“A nossa ideia é oferecer um pouco mais de conforto e sociabilizar as crianças com deficiência, de forma que aconteça, de fato, a inclusão que tanto desejamos. São crianças de famílias sofridas, que precisam de maior atenção e integração social. Agora, vamos esperar a cabeça esfriar para saber que posição tomar e não deixar que o projeto não seja interrompido”, disse o secretário.

TEM INSTAGRAM? SEGUE A GENTE CLICANDO AQUI

05/12/2018

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, informe nossa equipe 21 984040-254

Post Bottom Ad

Pages