Nova Iguaçu e Seropédica ganham usinas que transformam lixo em energia limpa - Jornal Destaque Baixada

DESTAQUE

Home Top Ad

PUBLICIDADE

05/07/2019

Nova Iguaçu e Seropédica ganham usinas que transformam lixo em energia limpa

(Eduardo Carvalho/Gás Verde/Divulgação)
Transformar lixo em energia e combustível. Essa será a função das duas usinas da Gás Verde S.A inauguradas na última quinta-feira (4), no Estado do Rio de Janeiro. As unidades estão situadas nos aterros sanitários de Seropédica e Nova Iguaçu, na Baixada Fluminense. Segundo a Gás Verde S.A, o biogás é mais puro do que o gás natural proveniente do petróleo. Depois de refinado, ele é comercializado como combustível para veículos e indústrias. Já o gás extraído do lixo alimenta a usina térmica da empresa, já interligada ao sistema energético.



Em Seropédica, o biogás é adquirido da Ciclus, empresa que administra o aterro sanitário local, considerado o maior da América Latina, com cerca de 10 mil toneladas de lixo diárias recebidas dos municípios do Rio de Janeiro. A usina tem capacidade de produzir 200 mil metros cúbicos diários, volume capaz de encher o tanque de 13 mil veículos. A perspectiva é que, quando estiver em plena operação, a unidade produza 73 milhões de metros cúbicos de gás natural renováve (GNR) por no. Na usina de Nova Iguaçu, o biogás que vem do aterro administrado pela Foxx Haztec é comprado pela Gás Verde e usado para alimentar a sua térmica. A usina utiliza 9,5 mil metros cúbicos de biogás por hora para a produção de 150 mil megawatts-hora (MWh) de energia por ano, volume capaz de atender ao consumo de 70 mil residências.

EM INSTAGRAM? SEGUE A GENTE CLICANDO AQUI

Com informações da Agência Brasil 
Por Alana Gandra
05/07/2019

Compartilhe nas redes sociais e WhatsApp

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, informe nossa equipe 21 97629-7675

Post Bottom Ad

Pages