Operação contra o tráfico em Duque de Caxias busca assassinos de PM - Jornal Destaque Baixada

DESTAQUE

PUBLICIDADE

24/07/2019

Operação contra o tráfico em Duque de Caxias busca assassinos de PM


O Ministério Público do Estado do Rio de Janeiro (MPRJ), por meio do Grupo de Atuação Especial no Combate ao Crime Organizado (GAECO/MPRJ), em parceria com a Delegacia de Homicídios da Capital e com o apoio das Delegacias de Homicídios e da Coordenadoria de Recursos Especiais da Polícia Civil (CORE), deflagrou nesta quarta-feira (24/07), em Duque de Caxias, a operação Madre II para prender 27 pessoas acusadas de associação para o tráfico de drogas. A organização criminosa atua nas comunidades de Parada Angélica, Santa Lúcia e adjacências.



A denúncia ajuizada pelo GAECO/MPRJ teve origem nas provas colhidas no inquérito policial, que apurou o crime de latrocínio contra o policial militar Douglas Fontes Caluetê, morto no dia 7 de junho de 2018, em Saracuruna. As investigações apontaram a prática de associação para o tráfico de drogas, com a utilização de roubos e prática de diversos homicídios como meio de disseminar o temor e exercer o domínio sobre a população local. Todos os denunciados são ligados à facção criminosa conhecida como Comando Vermelho.

Segundo o apurado, o grupo é liderado por Fabio Pereira de Souza, vulgo “Fabinho”, Daniel Rodrigues da Silva, vulgo “Boca Rosa” e Paulo Ricardo de Oliveira Gomes, vulgo “Rex”, que exercem seus poderes através de seus representantes e gerentes, que executam a atividade do tráfico de drogas sob sua orientação. “Fabinho” é o responsável pelo abastecimento de entorpecentes nas comunidades, enquanto “Rex” e “Boca Rosa” possuem o poder de comando nas comunidades de Parada Angélica e Santa Lúcia, controlando a distribuição das cargas de drogas e o lucro obtido com as vendas, e orientando o grupo quanto ao posicionamento de “olheiros” e “radinhos”, que avisam quando da chegada de policiais aos locais.


A denúncia foi recebida pela 3ª Vara Criminal de Caxias. Em junho de 2018, a 7ª Promotoria de Justiça de Investigação Penal da 3ª Central de Inquéritos do MPRJ deflagrou a operação Madre I, que prendeu quatro homens acusados pelo crime de roubo, seguido da morte (latrocínio) do PM Douglas Fontes Caluetê. As investigações foram realizadas pela Delegacia de Homicídios.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, informe nossa equipe 21 97629-7675

cel

Post Bottom Ad

Pages