Segurança Presente inaugura sua segunda base em Nova Iguaçu - Jornal Destaque Baixada

DESTAQUE

PUBLICIDADE

30/10/2019

Segurança Presente inaugura sua segunda base em Nova Iguaçu


Depois de chegar ao Centro de Nova Iguaçu, o programa Segurança Presente chegou à periferia da cidade. Nesta quarta-feira (30), uma base do programa de segurança pública do Governo do Estado foi instalada no bairro de Austin. A cidade é a única da Baixada Fluminense, até agora, a receber o projeto. Em janeiro, a operação, que é uma parceria da Prefeitura de Nova Iguaçu e o governo estadual, chega a Miguel Couto. O prefeito Rogerio Lisboa e o governador Wilson Witzel participaram da inauguração.

O prefeito Rogerio Lisboa classificou o programa como uma “experiência muito exitosa” e comemorou a redução dos índices de criminalidade no Centro. “É um programa consolidado e muito bem planejado que certamente também terá sucesso muito grande em Austin”, disse Lisboa, garantindo que os outros bairros da cidade não ficarão desprotegidos. “O Segurança Presente não substitui a Segurança Pública estabelecida e operada pelo 20º BPM (Mesquita). A chegada do programa libera o efetivo de policiais do batalhão que operam nesta região para avançar para outros locais”, lembrou.

A nova unidade contará com 72 agentes fixos, entre policiais militares e agentes civis egressos das Forças Armadas e três assistentes sociais que farão atendimentos na base montada na praça de Austin. A Operação funcionará, diariamente, das 8h às 20h, e atuará nas principais ruas do bairro. A base será a décima quinta do programa. "O Segurança Presente é um exemplo de dignidade para o nosso povo", disse o governador Wilson Witzel.

De acordo com o major da Polícia Militar Rubens do Vale Lúcio da Silva, que está à frente da base do Segurança Presente no Centro de Nova Iguaçu, a atuação da tropa vai além do combate à violência. “Vamos ajudar no ordenamento urbano e segurança no trânsito, até mesmo porque isso facilita nosso trabalho. Atuaremos nos eixos principais de Austin, teremos seis trios de policiamento a pé, dois trios de motocicletas e duas viaturas atuando neste trecho”, detalhou.

Quem está à frente da base de Austin é o capitão Rômulo da Cruz Ferreira, que tem 12 anos de Polícia Militar e trabalhou anteriormente no setor de inteligência do Comando de Polícia Pacificadora (CPP).

Comandante do 20ºBPM (Mesquita), o tenente-coronel João Jacques Busnello ressaltou que o programa será um grande aliado no combate ao crime.

“Ficamos com a parte logística e operacional de apoio a eles. Teremos a presença constante de policiais por mais de 12 horas, satisfazendo o horário comercial e a entrada e saída do trabalhador, além do entorno das escolas. A tendência é que nossos índices criminais diminuam. Ainda vai beneficiar uma parte de Queimados e diversos bairros próximos à Austin. O roubo de rua e ao comércio são os crimes que mais preocupam na região. Vamos ter mais agilidade no atendimento ao cidadão e uma maior expansão do policiamento em outras ruas do bairro”, garantiu.

Coordenador do Segurança Presente, o subsecretário estadual de Ações Estratégicas coronel João Carlos Mariano garantiu que população de Austin pode esperar, de imediato, uma redução de pelo menos 30% de todos os índices criminais. “Com a chegada do programa e as ações permanentes e diárias, estes índices tendem a diminuir e a sensação de segurança aumentar”, disse o subsecretário, que não descarta a possibilidade de Nova Iguaçu receber novas bases do Segurança Presente. “Estamos acompanhando as estatísticas e manchas criminais. Se houver necessidade, faremos a implantação de novas bases”, disse Mariano.

Representantes da Associação de Moradores de Três Pontes entregaram rosas brancas aos agentes do Segurança Presente e ao governador do Rio. “Estamos distribuindo para simbolizar a paz. Aqui tem muito assalto e assassinatos. Já fui assaltado duas vezes. Acredito que o bairro terá dias melhores”, comentou Sérgio Mauricio de Loreno, de 56 anos, que faz parte do grupo.

Moradora de Austin, a dona de casa Maria da Penha Emídio, 67 anos, frisou que a violência no bairro é assustadora e acredita que o Segurança Presente vai dar mais tranquilidade à população que anda nas ruas nas primeiras horas do dia.

“Muita gente acaba sendo assaltada quando sai cedo de casa. Já fui parada por um bandido a caminho da igreja, às 7h. Por pouco não perdi até o dízimo da igreja. Este programa era um desejo antigo da população. Já notei um aumento na sensação de segurança”, afirmou.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, informe nossa equipe 21 97629-7675

Post Bottom Ad

Pages