Trabalhadores da Cedae denunciam más condições de trabalho no Guandu - Jornal Destaque Baixada

DESTAQUE

PUBLICIDADE

27/01/2020

Trabalhadores da Cedae denunciam más condições de trabalho no Guandu


Após a confirmação da presença de geosmina, substância produzida por algas, que deixou a água que abastece o Rio e Baixada Fluminense com gosto estranho e cheiro de barro, funcionários não param a todo momento na estação de tratamento de Guandu, em Nova Iguaçu, na Baixada Fluminense, onde está sendo colocado o carvão ativado, na tentativa de combater a substância.



Porém, um vídeo que está circulando nas redes sociais nesta segunda-feira (27/01), mostra um grupo reclamando das más condições de trabalho. Ainda nas imagens, aparece um funcionário caído no chão e outros demais aparecem sujos, onde falam da situação. Procurada, a Companhia Estadual de Águas e Esgotos, disse que o funcionário já havia entrado na empresa se sentindo mal e que ele recebeu atendimento e também disse que eles estão usando equipamento de proteção adequado. A Cedae também disse, que a operação será automatizada ainda desta semana. 

TEM INSTAGRAM? SEGUE A GENTE CLICANDO AQUI

27/01/2020
Compartilhe nas redes sociais e grupos de WhatsApp

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, informe nossa equipe 21 97629-7675

cel

Post Bottom Ad

Pages