Nova Iguaçu organiza fila diante de agência bancária para evitar aglomerações - Jornal Destaque Baixada

DESTAQUE

PUBLICIDADE

06/05/2020

Nova Iguaçu organiza fila diante de agência bancária para evitar aglomerações

Fortemente engajada no combate ao novo coronavírus, a Prefeitura de Nova Iguaçu criou uma dinâmica para que não haja aglomerações na agência da Caixa Econômica Federal da Avenida Marechal Floriano Peixoto, a maior da Baixada Fluminense. Agentes da Secretaria de Segurança Pública estão orientando pessoas que precisam realizar procedimentos na unidade, como o atendimento e saque do Auxílio Emergencial do Governo Federal, entre outros. Também é determinado que se respeite uma distância segura entre as pessoas de pelo menos dois metros. Para facilitar o espaçamento entre as pessoas, a Travessa Ernestina, próximo à unidade, foi interditada a partir das 4h.
 
Apesar das cerca de duas mil pessoas que buscaram atendimento nesta quarta-feira (6) na Caixa, houve fluidez e pouco tempo de espera. Ainda foram colocadas cadeiras em frente à agência para atender as pessoas que têm prioridades, como idosos. Nesta quinta-feira, equipes da Prefeitura vão continuar com essa ação, expandindo também na agência da Praça da Liberdade, no Centro de Nova Iguaçu.
 
“Fizemos a marcação com setas na rua, respeitando o distanciamento de dois metros, até a entrada da agência, onde havia mais um ponto de bloqueio para evitar aglomeração. Deu certo”, afirmou o secretário de Segurança Pública de Nova Iguaçu, Igor Porto. 
 
A Prefeitura ainda fez três pontos de bloqueio: um na Avenida Governador Portela, um na esquina da Travessa Ernestina com a Marechal Floriano Peixoto e outra no início do calçada da Caixa. Também foi disponibilizada uma equipe móvel para fiscalizar o distanciamento entre as pessoas na fila. 
 
Equipes da Secretaria de Assistência Social de Nova Iguaçu (SEMAS) também fizeram um trabalho de orientação na fila e distribuíram máscaras caseiras de tecido, que foram produzidas por profissionais do Centro de Referência de Assistência Social (CRAS) e do Espaço Municipal da Terceira Idade (ESMUTI). 
 
Morador do Bairro da Luz, Adriano da Conceição, de 42 anos, que está desempregado, chegou à fila por volta das 9h e antes das 12h já estava em frente à agência. 
“Não foi preciso madrugar para ser atendido. Tinha muita gente, mas o andamento foi bem rápido. Com essa organização não há bagunça”, comentou ele.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, informe nossa equipe 21 97629-7675

cel

Post Bottom Ad

Pages