Professores da rede municipal de Belford Roxo publicam livros valorizando a infância e a educação - Jornal Destaque Baixada

DESTAQUE

PUBLICIDADE

terça-feira, junho 15, 2021

Professores da rede municipal de Belford Roxo publicam livros valorizando a infância e a educação

Foto: Rafael Barreto / PMBR

“Seus sonhos são as letras do livro que sua vida está escrevendo.” A frase do escritor Paulo Coelho, autor de “O Alquimista”, por exemplo, mostra que através da escrita a pessoa pode buscar um mundo melhor. Muitos professores de Belford Roxo (o trocadilho é inevitável) levaram a ideia ao pé da letra

Em 2018, alunos da Educação de Jovens e Adultos (EJA) de Belford Roxo realizaram um trabalho sobre o livro “Quarto de Despejo”, de Carolina Maria de Jesus, e abordaram a relação étnico-racial. A chefe de Divisão de Jovens e Adultos, Thatiana Barbosa, elaborou um texto sobre o projeto. A produção foi parar na coletânea “Um Livro entre Livros”, organizada por Amanda Guerra, com relatos de autores, todos professores, que participaram de lives semanais no IG “Nós entre livros”. A Secretaria Municipal de Educação conta com diversos professores que também lançaram livros.

A carta, publicada da página 43 a 45 do livro, relata todo o trabalho feito na EJA, mostrando ainda a importância de Carolina Maria de Jesus para os alunos. Thatiana explicou que o tema para o livro era de livre escolha. “Resolvi falar da Carolina Maria de Jesus porque em 2018 desenvolvemos um trabalho sobre ela. Carolina representa a luta das mulheres pobres e negras. Muitos alunos se identificam com a Carolina, que estudou somente até a antiga segunda série do ensino fundamental, mas relatou todo o seu cotidiano de sofrimento e superação com muita personalidade e coragem. Fiquei muito feliz com a publicação do livro”, finalizou Thatiana Barbosa, que é pedagoga e mestra em Educação com pesquisa em EJA.


Quarto de Despejo é um compilado de textos escritos por Carolina Maria de Jesus entre 1955 e 1960. Carolina criou sozinha três filhos na Favela do Canindé (São Paulo) trabalhando como catadora de papel. Mesmo tendo estudado apenas dois anos, ela prezava pela educação dos filhos. Em seus textos, ela relatou a fome. Os escritos narram a dificuldade por não conseguir juntar dinheiro para comprar comida e alimentar os filhos. Quarto de Despejo foi publicado em 13 línguas.


Na avaliação do secretário municipal de Educação, Denis Macedo, a produção cultural dos professores da rede é vasta, propiciando assim uma maior interação e dinamismo com os alunos. “Fico feliz em saber que temos muitos talentos na Educação. Escrever é um dom. Só através da Educação é que poderemos ter um país com melhores perspectivas”, resumiu o secretário.





Professora com três livros publicados


Orientadora pedagógica há 26 anos, Ana Paula Monteiro já lançou três livros. O primeiro deles foi “O menino que empinava pipas”. A história conta um pouco de Léo, um menino que adora brincar e se encanta pelas pipas o levando a um mundo de reflexão como caminho para a realização dos seus sonhos. O outro é “Ayana”, que mostra beleza da diversidade, a importância do cuidado com o outro e da construção de laços a partir da afetividade. O último é “Brincadeiras”, que oferece uma importante reflexão sobre a importância do brincar, evidenciando como podemos conciliar diversas modalidades de brincadeiras, em tempos e espaços (físico e virtual) diversos.





A Menina que Tinha Muitas Palavras


Professora da redes municipal e estadual, Deiseli Coutinho, lançou o livro “A Menina que Tinha Muitas Palavras”, que aborda a questão da inclusão no universo infantil, demonstrando através de uma linguagem fácil e lúdica o respeito pelas diferenças individuais das pessoas, dando oportunidade às crianças de refletirem sobre tantas palavras utilizadas no universo infantil. “A grande riqueza da humanidade são as nossas diferenças”, resumiu Deiseli Coutinho, que também é gestora do polo Cederj/UAB/Belford Roxo e integrante do Conselho Municipal de Educação.














“Xavier” faz sucesso com as crianças





O professor Carlos Carvalho é dinamizador de sala de leitura. Ele lançou o livro “Xavier”, que relata a história de um menino negro que encontra na rua um objeto e faz mistério até que se descubra que trata-se de uma xícara. O livro destaca a inserção do negro na literatura.


“Xavier” relata a história de um menino negro que encontra na rua um objeto e faz mistério até que se descubra que trata-se de uma xícara. O livro destaca a inserção do negro na literatura. “Xavier” também destaca o personagem negro na capa e como autor de sua própria história no texto diante da perspectiva de representatividade não folclorizada da criança afro-brasileira na literatura nacional infantil. Carlos Carvalho lançou os vídeos do boneco Xavierzin, que está auxiliando os alunos nas aulas remotas.





Atuação dos Conselhos





Professor de Geografia da rede municipal desde 2014 e lecionando na Escola Municipal Jardim Gláucia, o professor Fábio José Vidal Berguerand é o autor do livro “A atuação dos Conselhos Escolares, Gestão, Qualidade e Rendimento em Foco”. A obra reúne estudos que auxiliam na compreensão dos trabalhos dos conselheiros escolares e suas contribuições à qualidade do ensino público e do rendimento escolar dos alunos. O livro ressalta que os Conselhos Escolares representam o novo limiar da participação democrática escolar.


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, informe nossa equipe 21 97629-7675


Pages