Pacientes de Belford Roxo participam de piquenique na Quinta Boa Vista - Jornal Destaque Baixada

DESTAQUE

PUBLICIDADE

24/03/2022

Pacientes de Belford Roxo participam de piquenique na Quinta Boa Vista



Os pacientes do Centro de Atenção Psicossocial (Caps) II, situado em Areia Branca, em Belford Roxo, tiveram um dia mais que especial na manhã desta quinta-feira (24-03). Através da oficina "Me Leva Que Eu Vou'', os 18 pacientes da unidade realizaram atividades e participaram de um piquenique ao ar livre na Quinta da Boa Vista, no Rio de Janeiro. Esse foi o terceiro passeio com a turma que já foi no Jardim Botânico, também no Rio de Janeiro, e no barracão de fantasias da escola de samba Inocentes de Belford Roxo.


O secretário municipal de Saúde, Christian Vieira, destacou que o trabalho realizado pelo Caps II é fundamental para melhorar a qualidade de vida do paciente, “Essa interação ajuda no desenvolvimento e no ciclo de melhoras do paciente”, avaliou Christian Vieira.


De acordo com a diretora do Caps II, Hanna Nazário, o objetivo é levar os pacientes para fora dos muros do Caps e reinseri-los na sociedade. “O local escolhido remete tudo o que queremos proporcionar aos pacientes: liberdade. Levar a um lugar amplo para ter contato com a natureza, se sentirem livres, ser eles e não reprimidos e encontrarem o preconceito do dia a dia”, explicou Hanna.


A assistente social Michele Pereira afirmou que esse é um momento terapêutico para os pacientes e fugir um pouco das atividades de dentro do Caps. “Esse momento de estarem ao ar livre proporciona a eles estarem ocupando novos lugares e territórios, ter de volta a cidadania deles e ter a sociabilização conversando com outros pacientes, equipes em outros lugares. Isso favorece muito na reinserção deles onde os colocamos como protagonistas. Eles decidirem onde ir, onde será o próximo passeio”, destacou Michele.


Ar livre sem muros




A psicóloga Silvana Nascimento chamou a atenção para o tempo que alguns deles ficaram em manicômios e como é importante respirar ar livre sem muros. “Precisam entender que eles são integrantes da sociedade. Esse é um trabalho que tem os deixado bem felizes e maravilhados, pois estão em um local em contato com a natureza, com outras pessoas, brincando, cantando e se distraindo”, finalizou Silvana.


A paciente de 50 anos, Vera Maria, agradeceu pelo passeio e por tudo o que oferecem no Caps. “O Caps é muito bom, cuidam muito bem da gente, participo de muitas oficinas, conversamos e eu falo também com a psicóloga. Hoje estamos todos juntos e felizes participando e compartilhando sobre nossa vida. Obrigada por tudo”, agradeceu.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, informe nossa equipe 21 97629-7675

©2022 I Todos os direitos são reservados ao Jornal Destaque Baixada, conforme a Lei nº 9.610/98. A publicação, redistribuição, transmissão e reescrita sem autorização prévia são proibidas.

Pages