Mistério envolve morte de bebê que faleceu após ser levado para banho em hospital de Caxias - Jornal Destaque Baixada

DESTAQUE

Home Top Ad




PUBLICIDADE

Mistério envolve morte de bebê que faleceu após ser levado para banho em hospital de Caxias

Reportagem: Mariana Pepe

Uma família cobra explicações sobre a morte de uma recém-nascida no Hospital de Clínicas Mário Lioni em Duque de Caxias, na Baixada Fluminense, no último dia 27. Segundo Yasmin Lobo, a mãe da criança, uma enfermeira teria retirado a filha do quarto, por volta das 5h, alegando que a levaria para tomar banho.

Yasmin também disse que recebeu a notícia da morte logo depois de o bebê ser levado pela profissional da Saúde. "Falaram que não tinham a causa da morte, apenas com o resultado do IML (Instituto Médico Legal). Em nenhum momento falaram que ela passou mal", afirmou.

A RecordTV Rio teve acesso a um laudo assinado pelo diretor-médico da unidade hospitalar que atestou a morte por traumatismo craniano devido a uma queda.

Porém, uma amiga da família, afirmou, em entrevista, que foram dadas versões diferentes para explicar a morte.

De acordo com ela, primeiramente foi dito que a mãe não percebeu que a bebê já estava morta. Em seguida, disseram que a criança foi para o banho, passou mal e houve uma tentativa de socorro. Por último, afirmaram que a vítima passou por cateterismo e massagem cardíaca.

Depois de procurar a polícia para registrar o caso, Yasmin Lobo foi orientada pelos agentes a solicitar ao hospital uma mudança no laudo, pois o documento se referia à recém-nascida como "senhora". Após a reivindicação, a mãe do bebê percebeu que a causa da morte havia sido alterada para "óbito sem evidências".

Na tentativa de entender o ocorrido, a amiga da família procurou a direção do hospital para pedir a cópia do primeiro laudo, mas disse ter descoberto que o documento havia sido destruído.

Nesta segunda-feira (1º), o IML liberou um novo laudo atestando que a criança teria morrido em decorrência de asfixia mecânica por broncoaspiração de leite. A mãe, entretanto, afirmou que a menina passou por exames e estava saudável. "Minha filha estava perfeita, fez todos os tipos de exames e estavam perfeitos. Morrer por broncoaspiração de leite? Isso não entra na minha cabeça", lamentou.

Após divulgação da morte da bebê em redes sociais, a família recebeu informações sobre outros casos parecidos ocorridos na mesma unidade de saúde.

Em nota, o hospital disse que lamenta o falecimento da recém-nascida e que fez o devido encaminhamento ao serviço de verificação de óbito para a identificação da causa da morte.

Com informações do R7.com
Imagem reproduzida Tv Record
02/10/2018

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, informe nossa equipe 21 984040-254

Post Bottom Ad

Pages