MPF do Rio pede que população da Baixada Fluminense informe localidades sem água - Jornal Destaque Baixada

DESTAQUE

PUBLICIDADE

19/04/2020

MPF do Rio pede que população da Baixada Fluminense informe localidades sem água


O Ministério Público Federal (MPF) pediu à população da Baixada fluminense, no Rio de Janeiro, que avise as localidades que se encontram sem água. As informações devem ser enviadas para o e-mail prrj-sjm-gaboficio3@mpf.mp.br. O pedido é feito após o recebimento de informações da Companhia Estadual de águas e Esgotos do Rio de Janeiro (Cedae) sobre os endereços em que vem prestando apoio com carro-pipa. As informações recebidas pelo órgão, no entanto, indicam que o abastecimento é insuficiente.



Na resposta enviada pela Cedae, a empresa informou que está mantendo sua estrutura operacional para garantir o abastecimento de água à todos. Afirma, também, que havendo a necessidade é só ligar para o número de telefone indicado que o problema será resolvido em 24 horas. Além disso, reforçam que somente para o atendimento das comunidades da região Metropolitana dedicam-se diariamente 250 trabalhadores operacionais, que realizaram um total de 1123 atendimentos desde o início do período de isolamento até o último dia 7.



Sobre as medidas adotadas a empresa diz que existe um plano de fornecimento de água e que a primeira medida adotada, em caráter emergencial, foi a contratação de 40 novos caminhões-pipa, a fim de garantir qualquer atendimento eventualmente necessário.Outra medida adotada em prol de assegurar à contenção da covid-19 consiste em arcar e promover a instalação de caixas d´água com capacidade de armazenar até 10.000 litros para reforçar o fornecimento de água para comunidades informais.

Entenda o caso - No início deste mês, o MPF, pelo procurador da República Julio José Araujo Junior, encaminhou ofício ao Presidente da Cedae e ao Secretário do governo do estado do Rio de Janeiro.O documento solicitava informações acerca da existência de um plano de fornecimento de água própria à população durante a pandemia do novo Coronavírus.


O procurador ressaltou no documento que o MPF vem recebendo demandas sobre a falta de fornecimento de água em comunidades periféricas e favelas. Disse ainda que uma das alternativas que estão sendo utilizadas é a contratação de caminhão pipa particular.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, informe nossa equipe 21 97629-7675

cel

Post Bottom Ad

Pages