Polícia diz que clínica odontológica vem causando prejuízos aos pacientes; Sorria, Rio foi alvo de operação por falsos dentistas - Jornal Destaque Baixada

DESTAQUE

PUBLICIDADE

quinta-feira, agosto 26, 2021

Polícia diz que clínica odontológica vem causando prejuízos aos pacientes; Sorria, Rio foi alvo de operação por falsos dentistas


Com várias filiais pelo Estado, a clínica odontológica, Sorria, Rio, está colecionando reclamações, depois que a Polícia civil no dia 27 de julho, realizou uma ação para fiscalizar uma unidade situada na Baixada Fluminense, as denúncias não param de chegar. O caso ganhou notoriedade, que pessoas começaram a procurar a Delegacia.

Durante entrevista ao RJ1 da Tv Globo, um paciente disse que procurou uma clinica em Madureira, na Zona Norte do Rio, para colocar uma prótese, onde ele pagou cerca de R$ 5 mil, porém acabou perdendo quatro dentes.

"Sou pensionista do INSS e peguei um empréstimo, paguei à vista. Eu mastigava alguma coisa, um lado soltava. Eles diziam que era normal soltar e colocavam gesso ali, que era uma coisa provisória, e esse provisório foi ficando", declarou o homem que preferiu não mostrar o rosto por causa de vergonha.

Segundo ele, o mesmo começou o tratamento em 2019 e acabou no ano passado.

Ainda na entrevista o paciente alegou: "Eles batiam, batiam, batiam, com um martelo, que eu não sei que era aquilo, parecia um martelo pra soltar a ponte fixa. Um lado ficou solto e outro não. Quando ele foi fazer isso, meu dente, a raiz, ficou balançada meio prejudicada devido a estrutura de tanta pancada que deu. O que aconteceu? Eu fiquei com quatro dentes pendurados, praticamente."

O paciente resolveu procurar a Polícia depois que a filial de Nova Iguaçu foi alvo de uma operação da Polícia Civil no mês passado.

Em Nova Iguaçu, os agentes encontraram seis falsos dentistas e outras diversas irregularidades, como medicamentos com prazo de validade vencido, sem prazo de validade, materiais descartáveis como seringas sendo reutilizados e má condição de higiene. O estabelecimento foi interditado naquela operação.

Acompanhados de peritos do Instituto de Criminalística Carlos Éboli (ICCE), de funcionários do Conselho Regional de Odontologia (CRO) e da Vigilância Sanitária, os agentes também verificaram a ausência de diversos tipos de licenciamentos, como sanitários e radiológicos. 

A ação foi motivada por denúncias indicando que o estabelecimento estava em condições sanitárias ruins, praticava exercício ilegal da profissão, não tinha licenciamentos e outras ilegalidades.

TEM INSTAGRAM? SEGUE A GENTE CLICANDO AQUI

26/08/2021

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, informe nossa equipe 21 97629-7675


Post Bottom Ad

Pages