Hospital Geral de Nova Iguaçu investe em capacitações para seus profissionais - Jornal Destaque Baixada

DESTAQUE

PUBLICIDADE

quinta-feira, setembro 30, 2021

Hospital Geral de Nova Iguaçu investe em capacitações para seus profissionais


O Hospital Geral de Nova Iguaçu (HGNI) vem promovendo uma série de capacitações para seus profissionais, com o objetivo de oferecer uma assistência de maior qualidade aos pacientes. A unidade conta com o Núcleo de Educação Permanente (NEP), setor responsável por organizar, planejar e realizar os treinamentos e simulações que acontecem diariamente, conforme a rotina dos funcionários.

Reconhecido como Hospital de Ensino pelos Ministérios da Saúde e Educação, o HGNI investe na qualificação contínua de cada profissional. Com a grande demanda de atendimentos – cerca de 18 mil por mês – os treinamentos e atualizações são necessários para uma atuação mais segura e qualificada aos pacientes que chegam diariamente de toda a Baixada Fluminense.

“Criamos um planejamento de capacitações para os funcionários saberem a importância da qualidade assistencial, formas de tratamento, segurança e protocolos, evitando as inconformidades assistenciais”, explica o diretor-geral do HGNI, Joé Sestello.

Embora seja composto por uma equipe de enfermeiros, o NEP também capacita profissionais de outras especialidades. Diariamente, todos os setores são avisados sobre os treinamentos e os funcionários liberados conforme a disponibilidade. Em média, acontecem cinco capacitações por semana.

“Pensamos os treinamentos de acordo com algumas dificuldades que identificamos na parte assistencial ou administrativa, conforme necessidade do profissional e da instituição. Então nós propomos temas e preparamos a capacitação”, ressalta a Superintendente de Enfermagem, Jaqueline Patrício, que está ligada ao NEP e a organização dos treinamentos.

Neste mês, temas que estão diretamente associados à assistência do paciente foram abordados, como “Protocolo de Dor Torácica”, “Uso do Desfibrilador”, “Ressuscitação Cardiopulmonar (RCP)”, inclusive com repetições para outras equipes de plantão e simulações feitas no Centro de Estudos do HGNI.

Uma das participantes foi a técnica de enfermagem Patrícia Teixeira, de 41 anos. Ela, que atua no HGNI há três anos, cuidando de pacientes do setor de enfermaria, aprovou a importância das capacitações.

“Muitos profissionais têm uma rotina intensa de trabalho e, por isso, é comum surgir alguma dúvida. Mas, com treinamentos e simulações, conseguimos rever estes temas e nos aprimorar mais”, conta ela.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, informe nossa equipe 21 97629-7675


Pages