Iniciativa da Bayer já economizou mais de 4,6 bilhões de litros de água no Parque Industrial - Jornal Destaque Baixada

DESTAQUE

PUBLICIDADE

22/03/2022

Iniciativa da Bayer já economizou mais de 4,6 bilhões de litros de água no Parque Industrial



Na Baixada Fluminense, região mais populosa do Grande Rio, está localizado o Parque Industrial de Belford Roxo da multinacional Bayer. Trata-se da primeira planta de produção da empresa no Brasil e uma das maiores unidades da companhia, possuindo área total de, aproximadamente, 200 hectares, o que corresponde a pouco mais de 280 campos de futebol. Considerando que a água potável é um recurso de extrema importância para a sociedade e tendo a sustentabilidade como um de seus principais direcionadores de negócio, a Bayer, há 14 anos, adota uma série de medidas com foco na redução do consumo de água na unidade. Na semana em que se celebra o Dia Mundial da Água (22 de março), a empresa anuncia que já economizou mais de 4,6 bilhões de litros de água, resultado alcançado por meio do reuso de água do Rio Sarapuí através da Estação de Tratamento de Água (ETA).

A Bayer optou por empregar água fornecida majoritariamente de uma fonte alternativa. Desde 2008, a companhia implantou um moderno sistema de tratamento de água do Rio Sarapuí, que passa por processos de desinfecção, clarificação, filtração e osmose reversa para atingir o padrão de qualidade requerido para uso em torres de resfriamento, geração de vapor, prevenção de incêndio, jardinagem, limpezas e aplicações diversas na planta.

“A água é um dos recursos mais preciosos que temos. E nós, como líderes nas áreas de saúde e nutrição, entendemos que a Bayer possui grande responsabilidade de contribuir para alcançarmos os Objetivos de Desenvolvimento Sustentáveis. Estamos em uma longa jornada, porém comprometidos com soluções cada vez mais inovadoras e sustentáveis”, afirma Luiz Carlos Barbosa, gerente do setor de Energias, Engenharia e Manutenção.

Nos setores da empresa onde se consome água potável foram instalados medidores que possibilitam o estabelecimento de metas e o controle periódico dos consumos, sendo então possível a adoção de ações corretivas quando se verificam desvios. Também foram instalados dispositivos simples, mas eficazes para evitar o desperdício de água, como torneiras automáticas.Além disso, foram feitas alterações nos processos e equipamentos para minimizar o volume de água empregada para lavagem e para permitir o seu reuso.

Atualmente, as práticas de gerenciamento de recursos hídricos na Bayer levam à economia de 17 milhões de litros de água potável mensalmente. O volume é suficiente para suprir a necessidade mensal de consumo de mais de 5 mil pessoas – levando em consideração que a base do consumo per capita recomendado pela Organização das Nações Unidas (ONU) é de 110 litros diários por habitante. Desde o lançamento da iniciativa, a unidade já deixou de consumir mais de 4,6 bilhões de litros de água potável fornecida pela Cedae.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, informe nossa equipe 21 97629-7675

©2022 I Todos os direitos são reservados ao Jornal Destaque Baixada, conforme a Lei nº 9.610/98. A publicação, redistribuição, transmissão e reescrita sem autorização prévia são proibidas.

Pages