Operação 404 mira no Rio e na Baixada sites de pirataria de TV por assinatura - Jornal Destaque Baixada

DESTAQUE

PUBLICIDADE

19/04/2022

Operação 404 mira no Rio e na Baixada sites de pirataria de TV por assinatura


Policiais civis deflagraram uma operação, nesta terça-feira (19/04), para combater a distribuição de conteúdo audiovisual pela internet, que não possui autorização dos titulares dos direitos autorais.

Treze mandados de busca e apreensão foram cumpridos na capital do Rio de Janeiro; nos municípios de Duque de Caxias e de Magé, na Baixada Fluminense; e em Cabo Frio, na Região dos Lagos. Os agentes apreenderam aparelhos de telefone celular, computadores, notebooks, tablets, documentos e objetos que ajudarão a esclarecer e identificar a participação de todos os envolvidos na prática ilegal.

De acordo com as investigações, uma organização criminosa ramificada por diversos municípios do estado do Rio de Janeiro é responsável pela captação de clientes em sites da internet, em que mediante pagamento de mensalidade oferece serviço de acesso via “streaming” a diversos conteúdos de entretenimento sem a devida licença, violando os direitos autorais das empresas que os detêm.

Segundo os agentes da Delegacia de Repressão aos Crimes contra a Propriedade Imaterial (DRCPIM) e a Delegacia de Defesa dos Serviços Delegados (DDSD), os sites que oferecem o serviço clandestino possuem mais de 46 milhões de acessos por ano e causam um prejuízo estimado superior a R$ 100 milhões.

As investigações contaram troca de informações e apoio do Ministério da Justiça.

TEM INSTAGRAM? SEGUE A GENTE CLICANDO AQUI

Publicado em 19/04/2022

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, informe nossa equipe 21 97629-7675

©2022 I Todos os direitos são reservados ao Jornal Destaque Baixada, conforme a Lei nº 9.610/98. A publicação, redistribuição, transmissão e reescrita sem autorização prévia são proibidas.

Pages