Defesa Civil vai apresentar Plano de Contingência aos moradores de Mesquita - Jornal Destaque Baixada

DESTAQUE

Home Top Ad




PUBLICIDADE

14/11/2018

Defesa Civil vai apresentar Plano de Contingência aos moradores de Mesquita


Antes da chegada do período do ano que concentra a maior quantidade de chuvas e temporais, a Defesa Civil Municipal de Mesquita resolveu apresentar aos moradores o seu plano de emergência em caso de desastres. No próximo dia 22 de novembro, será realizada a 1ª audiência pública para apresentação do Plano de Municipal de Contingência de Proteção e Defesa Civil da cidade. O evento é aberto a todos os moradores do município. A reunião está marcada para às 14h, no Auditório Zelito Viana, que fica na sede da prefeitura, na Rua Arthur de Oliveira Vecchi, 120, no Centro.

O Plano de Contingência estabelece medidas que precisam ser providenciadas, direta ou indiretamente, por órgãos responsáveis por respostas diante de situações de emergências e desastres naturais como enxurradas, incêndio florestal, alagamentos, deslizamentos, inundações e estiagem. A proposta começou a ser desenhada em agosto pelo Grupo de Ações Coordenadas – GRAC – montado em Mesquita com a participação de várias secretarias. 

A audiência servirá para apresentar as propostas do plano a população, a fim de conscientizá-los como parte integrante, inclusive com coleta de sugestões que poderão ser incorporadas ao documento através da atualização que ocorrerá anualmente. Ela também cumpre o estabelecido na Lei nº 12.608, de 2012, que instituiu a Política Nacional de Proteção e Defesa Civil. “A realização da audiência é o primeiro passo para definirmos as ações e estratégias que possibilitam uma melhor organização dos atendimentos à população. Isto facilita mais a execução”, garante o subsecretário da Defesa Civil Municipal, Ronaldo Vilázio.

O plano está dividido em três volumes, em que são determinadas tarefas que os envolvidos em situações de risco, como moradores, secretarias municipais, agências estaduais, Samu, Corpo de Bombeiros, Polícia Militar e etc., devem adotar. Eles trazem desde questões de monitoramento, alerta, e alarme até repostas, com ações de socorro, ajuda humanitária e reabilitação de cenários, a fim de reduzir os impactos e prejuízos.

14/11/2018

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, informe nossa equipe 21 984040-254

Post Bottom Ad

Pages