I Festival de Artes Negras de Nova Iguaçu acontece em novembro - Jornal Destaque Baixada

DESTAQUE

Home Top Ad




PUBLICIDADE

01/11/2018

I Festival de Artes Negras de Nova Iguaçu acontece em novembro


Levantar discussões sobre as questões étnicas, culturais e sociais, nos mais diferentes espaços como em universidades, escolas, bibliotecas e centros culturais de grande circulação pública. Esse é um dos objetivos do I Festival de Artes Negras de Nova Iguaçu, que acontece entre os dias 5 e 30 de novembro. O evento é uma parceria entre Prefeitura de Nova Iguaçu através da Fundação Educacional e Cultural de Nova Iguaçu (Fenig) e Universidade Estácio de Sá.

Dentre as atividades da programação, que abordam as linguagens artísticas como elementos educacionais estão: exposições fotográficas de renomados artistas, um seminário com intelectuais, artistas e militantes do movimento negro, exibição de filmes produzidos na Baixada Fluminense, apresentação teatral, além de atividades artístico-culturais em escolas do município.

Ainda há parcerias com a Secretaria de Educação, TopShopping, Centro Federal de Educação Tecnológica Celso Suckow da Fonseca (Cefet) campus Nova Iguaçu, Instituto Januário Garcia, a Biblioteca Cial Brito da Casa de Cultura de Nova Iguaçu, Núcleo de Estudos Afro-Brasileiros do Novo Degase e o Coletivo de Fotógrafos e Fotógrafas Negros e Negras do Rio.

No dia 5, a partir das 18h, o seminário ‘Arte e Movimento Negro em Perspectiva’ abre as atividades do festival, que acontece no campus de Nova Iguaçu da universidade. Composto de três mesas, o Seminário traz pesquisadores, ativistas, professores e artistas envolvidos com o movimento negro ou que de alguma forma tenham ligação com as temáticas sócio-culturais afro-brasileiras. O objetivo desses encontros é levantar discussões sobre a luta do movimento negro, desde as primeiras ações no Festival de Artes Negras, que aconteceu nos anos 60, em Dakar - Senegal, até o momento contemporâneo, com os suportes da tecnologia e das artes, em suas variadas linguagens.

A primeira mesa do Seminário intitula-se “Movimento Negro em perspectiva: do Festival de Artes Negras à Marcha contra a farsa da abolição e a caminhada contra a intolerância religiosa”. Terá a presença de Januário Garcia, fotógrafo e militante do movimento negro; Ivanir dos Santos, historiador e pesquisador e Rosália Lemos, professora e militante do movimento das mulheres negras. A discussão tem como foco, entender a ação do movimento negro ao longo dos anos, sob a perspectiva de quem esteve presente e viveu de perto essa história.

No mesmo dia haverá exposições fotográficas no TopShopping, com a abertura da exposição ‘Diásporas Africanas na América do Sul: uma ponte sobre o Atlântico’, de Januário Garcia. A mostra traz 23 fotografias de comunidades negras, provindas de sete países sulamericanos, exibindo a influência das matrizes africanas no continente, sob olhar do mestre Janu, fotógrafo central da diáspora africana no Brasil.

Com uma homenagem a Januário Garcia, seu colega de profissão, o fotógrafo iguaçuano, Jorge Ferreira, também trará sua exposição para o TopShopping. Com o título ‘Entre (Ir)mãos’, simbolizando a relação das diásporas africanas no Rio, sendo destaque para Nova Iguaçu. São 11 fotos que trazem personagens reais e manifestações culturais afro-brasileira.

Já no dia 6, o seminário continua com o tema “Vertentes literárias do movimento negro” e vai reunir vários escritores que em seus trabalhos com a linguagem da literatura, dão destaque a cultura afro-brasileira e seus elementos. Dentre os componentes estão Ele Semog, poeta e militante do movimento social negro; Marina Carvalho, historiadora, professora e pesquisadora; Spirito Santo, músico, compositor e escritor; e Elaine Marcelina, professora, escritora e historiadora.

A mesa do dia 8 trás “A cinematografia contemporânea na Baixada Fluminense: cinema negro em perspectiva”. Uma mesa, que assim como a de literatura, mistura arte, nesse caso, a linguagem audiovisual e movimento negro, além de fazer uma ponte do Festival com o território que está inserido. Os componentes são Diego Bion, produtor, cineclubista e curador; Elton Sacramento, ator, coreógrafo e pesquisador; Leila Xavier, professora, cineasta e militante dos movimentos sociais; e Pâmela Ohnitram, estudante de Publicidade e Propaganda, montadora e operadora de vídeo.

De 13 a 30, na Casa de Cultura, acontece a exposição fotográfica Negras ‘Fotos’ Grafias. 

As inscrições para ouvinte do Seminário estão abertas no Facebook, pelo link do evento: https://www.facebook.com/events/953765881486420/ com a possibilidade de certificação para aqueles que concluírem 75% do evento.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, informe nossa equipe 21 984040-254

Post Bottom Ad

Pages