Depois de temporal, Nova Iguaçu decreta estado de calamidade pública - Jornal Destaque Baixada

DESTAQUE

PUBLICIDADE

26/10/2019

Depois de temporal, Nova Iguaçu decreta estado de calamidade pública


O prefeito de Nova Iguaçu, Rogerio Lisboa, decretou, na tarde deste sábado (26), estado de calamidade pública em virtude das fortes chuvas que atingiram o município na noite de sexta-feira (25). A Prefeitura de Nova Iguaçu também está cadastrando as famílias prejudicadas pela chuva de granizo. A Secretaria Municipal de Defesa Civil registrou 313 ocorrências em 18 bairros, sendo 60 em Austin, 56 em Comendador Soares e 10 no Cacuia. Apesar do fenômeno atípico, não há registro de vítimas ou famílias desabrigadas.

Três pontos de apoio foram montados para receber famílias desalojadas após terem residências destelhadas pelo forte vento e o granizo. Os pontos são: Igreja Assembleia de Deus (Estrada Tinguazinho, n⁰ 200, Tinguazinho, Austin), Igreja Universal (Av. Vereador Antônio Cunha, Cacuia) e Igreja Universal (Av. Presidente Vargas, n⁰280, Comendador Soares), onde está sendo feito o cadastramento das famílias atingidas pela chuva.

Até o momento já foram feitos mais de 5 mil atendimentos nos três pontos de apoio. Somente o de Cacuia cadastrou mais de 4 mil famílias afetadas pela chuva. Os moradores também estão recebendo lonas para forrar alguns buracos nas telhas até que acabe o estágio de alerta máximo.

Além da Defesa Civil, equipes da Companhia de Desenvolvimento de Nova Iguaçu (Codeni), da Empresa Municipal de Limpeza Urbana (Emlurb) e da Secretaria Municipal de Assistência Social (SEMAS) seguem pelas ruas da cidade desobstruindo e limpando ruas e atendendo famílias que tiveram suas casas danificadas e apresentaram quaisquer outros tipos de emergências.

A cidade permanece em estágio de alerta máximo. Há previsão de pancadas de chuva moderada a forte com rajadas de vendo para a tarde e noite deste sábado. A Defesa Civil orienta que toda a população entre em contato imediato em casos urgentes pelo telefone 199 ou 3779-0660.

A Cruz Vermelha de Nova Iguaçu está se mobilizando para minorar as consequências, solicitando aqueles que desejarem ajudar com doações de roupas de cama, roupas e calçados em geral, colchonetes, telhas, lonas, alimentos não perecíveis, produtos de limpeza e higiene pessoal.

“A Cruz Vermelha e a Secretaria Municipal de Assistência Social são os órgãos componentes do Sistema Municipal da Defesa Civil e pontos oficiais de arrecadação de doação dos materiais para as vítimas atingidas. Quem quiser nos ajudar com essa campanha pode enviar as doações para a nossa sede que fica localizada na Rua Bernardino de Melo, 2085 no Centro de Nova Iguaçu e para a sede da Secretaria de Assistência Social que fica na Rua Dr. Luiz Guimarães, 956, também no Centro’’, concluiu o presidente da instituição, Daniel Coelho.

O fenômeno de ontem ocorreu por causa das áreas de instabilidade sobre o estado do Rio de Janeiro. Devido ao calor e umidade disponíveis na cidade o núcleo de chuva que se deslocou da região Serrana do estado em direção a cidade ganhou bastante intensidade ocasionando a queda de granizo.

O granizo é proveniente de nuvens cumulonimbus (nuvens que possuem grande desenvolvimento vertical, capazes de ocasionar tempestades severas). Somente esse tipo de nuvem gera granizo.

Serviço:

Registro de famílias atingidas pela chuva: Igreja Assembleia de Deus (Estrada Tinguazinho, n⁰ 200, Tinguazinho, Austin).
Igreja Universal (Av. Vereador Antônio Cunha, Cacuia).
Igreja Universal (Av. Presidente Vargas, n⁰280, Comendador Soares).

Campanha de solidariedade

Locais de doações:
Cruz Vermelha Brasileira-Nova Iguaçu-RJ
Rua Bernardino de Melo, 2085 – Centro, Nova Iguaçu- RJ 
Secretaria Municipal de Assistência Social
Rua Dr. Luiz Guimarães, 956 – Centro

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, informe nossa equipe 21 97629-7675

Post Bottom Ad

Pages