Cedae interrompe funcionamento do Guandu após detectar detergente na água - Jornal Destaque Baixada

DESTAQUE

PUBLICIDADE

03/02/2020

Cedae interrompe funcionamento do Guandu após detectar detergente na água


A Cedae de forma emergencial, interrompeu o funcionamento do Gandu, em Nova Iguaçu, na Baixada Fluminense, após encontrar substância de detergente na água. O comunicado foi emitido na noite desta segunda-feira (03/02). Ainda de acordo com a Companhia Estadual de Águas e Esgotos do Rio de Janeiro, o motivo da paralisação da produção de água da estação de tratamento, foi para garantir a segurança hídrica do sistema. Eles identificaram por meio de análise laboratorial, a presença de surfactantes (um tipo de detergente) na água que chega à ETA. 



Técnicos da Companhia já estão monitorando todo o processo, até que a substância não apresente mais riscos à operação. As comportas da entrada do canal principal da estação de Guandu foram fechadas. Eles acreditam que o material foi arrastado após o temporal da noite de domingo (02). Desde o início de janeiro deste ano, moradores de Bairros do Rio e cidades da Baixada Fluminense, vêm enfrentando problemas com a água, que desde então, apresentou mau cheiro, gosto e cor de barro. 



A Cedae após detectar problema, alegou que a culpada disso tudo, seria a geosmina, uma substância produzida por algas. Logo após a crise da água ter virado um grande problema, o Guandu passou utilizar carvão ativado para combater a geosmina.

TEM INSTAGRAM? SEGUE A GENTE CLICANDO AQUI

03/02/2020
Compartilhe nas redes sociais e grupos de WhatsApp

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, informe nossa equipe 21 97629-7675

cel

Post Bottom Ad

Pages