Idoso reencontra família após quase 20 anos em Nova Iguaçu - Jornal Destaque Baixada

DESTAQUE

PUBLICIDADE

11.05.2020

Idoso reencontra família após quase 20 anos em Nova Iguaçu


“Estou muito feliz. Voltei a ter família”. Entre sorrisos e lágrimas, Carlos Roberto Lessa, de 65 anos, recebeu alta do Hospital Geral de Nova Iguaçu (HGNI), na Baixada Fluminense. nesta quinta-feira (5), e reencontrou sobrinhos que não via há quase 20 anos. A aproximação só foi possível graças ao trabalho do Serviço Social da unidade, que fez uma busca ativa em órgãos públicos para encontrar parentes de Lessa, que há seis anos vivia em uma casa de recuperação no município de Japeri, também na Baixada.

“Encontrar meu tio foi um sentimento incrível. Quando vi foto dele e o contato do hospital, eu fiquei muito emocionada. Mostrei para toda família. Sentimos muita saudade dele durante todos esses anos”, disse Ivonete de Melo, de 59 anos, que, entre um carinho e um abraço no tio, tentou resumir o sentimento do reencontro.

O trabalho de localização da família de Carlos Roberto pelo Serviço Social começou assim que o idoso deu entrada na emergência do HGNI, na última segunda-feira (2), com a abertura do prontuário social para acompanhar o caso. Durante abordagem, ele explicou que não via a família há muito tempo e manifestou o desejo de reencontrá-los. Foi então que as assistentes sociais, tanto da emergência quanto do setor de enfermaria, fizeram busca ativa e encontraram os parentes do paciente, que passou por uma cirurgia vascular. Na quarta-feira (4), o sobrinho Renato Lessa, de 52 anos, o visitou.

“De início ele não me reconheceu, mas, quando falei meu nome, ele me abraçou, um abraço de quase 20 anos. Infelizmente, por problemas da vida, houve desencontros. Chegamos a pensar que ele pudesse estar morto, pois não tínhamos notícias dele, mas, graças a Deus e ao hospital, estamos nos reencontrando. É um sentimento de felicidade enorme poder abraçar meu tio mais uma vez”, destacou Renato.

Ao deixar o HGNI, Carlos Roberto agradeceu a todos os profissionais que cuidaram dele durante a internação e ressaltou o trabalho do Serviço Social. “Eu só tenho a agradecer por tudo que as assistentes sociais e o hospital fizeram por mim”, reforça.

“Quando se tem amor e carinho, já temos tudo preparado. Vamos reunir toda a família e cuidar dele”, completou Ivonete na saída, ao lado de Expedito Bernardo, de 69 anos, seu marido, e Renato, que também estiveram presentes no momento da alta.

TEM INSTAGRAM? SEGUE A GENTE CLICANDO AQUI

05/11/2020 
Compartilhe nas redes sociais e grupos de WhatsApp

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, informe nossa equipe 21 97629-7675

Post Bottom Ad

Pages