Mulher que veio de Minas para trabalhar em lanchonete foi obrigada a se prostituir no Rio - Jornal Destaque Baixada

DESTAQUE

PUBLICIDADE

sexta-feira, agosto 06, 2021

Mulher que veio de Minas para trabalhar em lanchonete foi obrigada a se prostituir no Rio


Policiais civis resgataram, nesta quinta-feira (06/08), uma mulher vítima de exploração sexual e que estava mantida em cárcere privado em uma casa de prostituição no bairro Madureira, Zona Norte da cidade. Durante a ação, uma jovem, de 22 anos, foi presa pelos crimes de organização criminosa, cárcere privado, favorecimento e casa de prostituição. A ação contou com agentes da da 21ª DP (Bonsucesso) e da 29ª DP (Madureira).

Segundo a polícia, a vítima veio de Minas Gerais atraída por um anúncio de emprego que encontrou nas redes sociais. A vaga era para uma lanchonete, com um bom salário e moradia. Ao chegar no Rio de Janeiro, encontrou com o anunciante, que a levou para o município de Duque de Caxias, na Baixada Fluminense, onde foi obrigada a se prostituir de maneira presencial e por meio de videochamadas. 

A quadrilha retirou seu celular e a manteve em cárcere privado, de onde saía só para fazer os programas, sofrendo diversas ameaças. Ela também foi estuprada mediante violência física pelo líder do grupo criminoso.

Durante um dos programas, o cliente percebeu que a vítima estava tremendo e muito nervosa e quis saber o motivo. Ela relatou o fato e pediu para o homem fazer contato com seu ex-namorado em Minas Gerais. Após tomar conhecimento, ele ligou para a polícia daquele estado, que entrou em contato com a Polícia Civil do Rio de Janeiro.

Após trabalho de inteligência da 21ª DP, os agentes identificaram que a quadrilha havia se mudado para uma casa em Madureira, e a mulher transferida com uma venda nos olhos. Os policiais foram ao local e fizeram o resgate.

Ainda de acordo com os policiais, já foram identificados três integrantes do grupo criminoso e o líder, que estuprou a mulher.

TEM INSTAGRAM? SEGUE A GENTE CLICANDO AQUI

06/08/2021

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, informe nossa equipe 21 97629-7675


Post Bottom Ad

Pages