Rio poderá permitir apenas serviços essenciais funcionando a partir de segunda-feira - Jornal Destaque Baixada

DESTAQUE

PUBLICIDADE

sábado, março 20, 2021

Rio poderá permitir apenas serviços essenciais funcionando a partir de segunda-feira

Por Agência Brasil / Foto redes social
As novas medidas restritivas impostas pela prefeitura para o enfrentamento da pandemia da Covid deixaram desertas as praias da capital neste sábado (20). Apesar do sol e das temperaturas próximas a 30 graus, a população está impedida de ocupar a faixa de areia e está sendo orientada por equipes da Guarda Municipal e da Polícia Militar que atuam na fiscalização. Motoristas que desrespeitam novas regras de estacionamento na orla estão tendo veículos rebocados. A fiscalização em outras regiões da cidade também levou à interrupção de uma festa clandestina na região boêmia da Lapa e à aplicação de multas em diversos estabelecimentos.

A princípio, as regras anunciadas ontem (19) irão vigorar entre hoje (20) e segunda-feira (22). As restrições constam no Decreto 48.641, editado pelo prefeito Eduardo Paes. Não apenas o banho de mar, como a permanência nas praias, a prática de esportes e o comércio na faixa de areia estão proibidos em qualquer horário. Somente os quiosques situados na calçada poderão funcionar. Mas diante do aumento de casos, o executivo anunciou que o Rio poderá permitir apenas serviços essenciais funcionando a partir de segunda-feira (22 de março).

"Esse é um dado muito importante. O gráfico abaixo mostra as duas ondas de covid-19 e a que estamos vivendo agora. Reparem que nesse momento temos mais pessoas internadas em UTI do que no auge da primeira onda. Temos mais gente doente? Não. Só temos mais leitos abertos. Temos mais leitos hoje do que tínhamos naquele momento com os tais hospitais de campanha" Disse o prefeito.


"Desde o ano passado tenho chamado atenção para mostrar a desnecessidade de hospitais de campanha na cidade do Rio de Janeiro. Aqui temos uma situação atípica: muitos leitos e infelizmente boa parte deles (especialmente na rede federal) desativados. Na rede municipal já estamos perto de 100% dos leitos existentes abertos para UTI de covid-19. Hospitais de campanha só serviram para - quando funcionaram - consumir recursos públicos desnecessariamente e/ou muita corrupção como podemos observar em várias situações. É importante a informação divulgada ontem pelo governador Cláudio Castro de que o Governo Federal decidiu abrir boa parte de seus leitos para atendimento ao covid-19", finalizou Paes.


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, informe nossa equipe 21 97629-7675


Pages