Sítio arqueológico em Nova Iguaçu está sendo restaurado e será transformado em polo de turismo - Jornal Destaque Baixada

DESTAQUE

PUBLICIDADE

terça-feira, março 09, 2021

Sítio arqueológico em Nova Iguaçu está sendo restaurado e será transformado em polo de turismo


O sítio histórico e arqueológico da antiga Vila de Iguassú Velho, que fica na região de Tinguá, berço da Baixada Fluminense, está sendo todo revitalizado. A Torre Sineira da antiga Igreja Matriz, os cemitérios da antiga Vila de Nossa Senhora da Piedade de Iguassú e da Irmandade de Nossa Senhora do Rosário dos Homens Pretos, todos patrimônios tombados pelo Instituto Estadual do Patrimônio Cultural (INEPAC), estão sendo restaurados e devem ser entregues em cerca de 20 dias. As obras foram iniciadas há oito meses.

A Torre Sineira, que tem aproximadamente 15 metros de altura, está quase pronta. Ela será pintada em branco com detalhes em amarelo ocre. O cemitério da antiga Vila de Nossa Senhora da Piedade de Iguassú, que foi erguido por escravos no século XVIII, teve as escadarias restauradas e o próximo passo é a colocação de grama nas laterais. Já o Cemitério da Irmandade de Nossa Senhora do Rosário dos Homens Pretos, construído em 1875, também está com as obras em ritmo acelerado. Lá estão sendo feitas a recuperação de muros, escada, coluna e pilares de sustentação.

“Esse local tem uma grande riqueza histórica que ficou por décadas no abandono. Não podíamos deixar todo esse patrimônio histórico para nossa cidade se acabar. Estamos cuidando da memória de Nova Iguaçu, da identidade do nosso povo”, enfatizou o prefeito de Nova Iguaçu, Rogerio Lisboa.

Após esta etapa de obras, o plano da Secretaria de Cultura é instalar pórticos nas duas entradas que levam aos pontos históricos da Vila do Iguassú: um no acesso pela Estrada Real do Comércio e outro próximo à Estrada Zumbi dos Palmares (antiga Estrada Federal de Tinguá).

De acordo com o secretário de Cultura de Nova Iguaçu, Marcus Monteiro, se a intervenção não fosse feita, todo o patrimônio iria se acabar em breve. Ainda segundo ele, no local deve ser implantado o Parque Histórico e Arqueológico de Iguassú Velho.

“A torre sineira poderia vir abaixo e as escadarias do cemitério estavam se desmanchando. Não durariam seis meses. As colunas do pórtico do cemitério Nossa Senhora do Rosário estavam caindo. Iniciamos o processo licitatório das obras da Fazenda São Bernardino e vamos iniciar com a restauração da senzala, além de implantar o Parque em Iguassú Velho. Queremos transformar o local numa Paraty da Baixada, gerando renda e empregos com o turismo”, afirmou.

Na Fazenda São Bernardino, a ideia em criar um Centro de Memória, galerias de arte, bistrôs e livrarias.

Apaixonada por Tinguá, a promotora Simone da Silva, de 37 anos, moradora de Cascadura, na Zona Norte do Rio, ficou surpresa ao visitar Iguassú Velho. Ela não esperava ver a Torre Sineira ser repaginada e ganhar nova cara.

“Antes só via aqui muito lixo e urubus sobrevoando o local. Agora vejo mudanças e restauração. Essa área é um patrimônio cultural de toda a Baixada. Ela está sendo renovada, sem perder sua essência. Muita gente vai visitar Iguassú Velho”, disse Simone, que aproveitou para fotografar a obra.


A Secretaria Municipal de Infraestrutura de Nova Iguaçu, Empresa Municipal de Limpeza Urbana de Nova Iguaçu (Emlurb), Companhia de Desenvolvimento de Nova Iguaçu (Codeni), Fundação Educacional e Cultural de Nova Iguaçu (Fenig), além do Instituto Histórico Geográfico de Nova Iguaçu e a Funerária São Salvador ajudaram a Secretaria Municipal de Cultura nas obras de restauração e revitalização de Iguassú Velho.

TEM INSTAGRAM? SEGUE A GENTE CLICANDO AQUI

09/03/2021

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, informe nossa equipe 21 97629-7675


Pages