Responsive Ad Slot

Mostrando postagens com marcador Degase. Mostrar todas as postagens
Mostrando postagens com marcador Degase. Mostrar todas as postagens

Degase, Uerj e Seeduc abrem inscrições de bolsas de capacitação para familiares de jovens que cumprem medidas socioeducativas

Nenhum comentário

terça-feira, julho 19, 2022


Estão abertas as inscrições para a terceira turma do programa "Famílias que Somam". O projeto é uma parceria da UERJ, com o DEGASE, vinculado à Secretaria de Estado de Educação (Seeduc), e tem como objetivo favorecer a formação cidadã de familiares dos adolescentes em cumprimento de medida socioeducativa de internação, internação provisória e semiliberdade.

As famílias contempladas terão aulas de Cidadania, Políticas públicas e redes de apoio, Saúde, Socioeducação, Educação, Trabalho e Família e sociedade, além de ganharem uma bolsa de capacitação no valor de R$500 por mês, até o término das aulas. Ao todo serão ofertadas 750 vagas.

Para o diretor-geral do Degase, Victor Poubel, o projeto já é um sucesso.

- Desde o início, em abril deste ano, até o momento, 631 famílias foram agraciadas com esta iniciativa. Este é o resultado de um trabalho árduo, mas muito prazeroso para nós. Nosso objetivo é agregar sempre positivamente, com muita dedicação e cuidado, na vida dessas pessoas – declarou Poubel.

Todo o acolhimento familiar realizado contribui para uma reflexão e a construção de um novo estilo de vida para os jovens, como reforça o Secretário de Educação, Alexandre Valle.

- É muito importante a valorização dessas ações, para que novos olhares sejam treinados, buscando uma melhor qualidade de vida. Isso só demonstra a capacidade que todos têm de ir além, caso tenham a oportunidade – explica.

As inscrições deverão ser realizadas até o dia 18 de agosto pelo site: https://bit.ly/familiasquesomam. Podem se candidatar até dois familiares, a partir de 18 anos, que sejam referência e mantenham vínculo com o jovem.

​​Degase, Seeduc e AgeRio firmam parceria para linha de crédito de até R$ 2 mil

Nenhum comentário

sexta-feira, julho 01, 2022



O Departamento Geral de Ações Socioeducativas (Degase), vinculado à Secretaria de Estado de Educação (Seeduc), e a Agência de Fomento do Estado do Rio (AgeRio) firmaram um convênio para a estruturação do Programa Recomeçar que oferecerá uma alternativa de recomeço aos socioseducandos, para seus familiares, aos servidores e as comunidades entorno das unidades, por meio do empreendedorismo. Além de terem acesso aos cursos do Degase, os menores terão à disposição uma linha de crédito de até R$ 2.000 com taxa de 0,25% ao mês para iniciarem o seu negócio.

O diretor-geral do Degase, Victor Poubel, salientou que o programa Recomeçar é de extrema relevância da vida dos socioeducandos. - Nosso objetivo é gerar uma completa mudança de paradigma na socioeducação através da geração de renda e de uma nova consciência dos jovens para eles poderem recomeçar e ocupar o espaço que almejarem na sociedade - frisou o diretor.

- É muito gratificante para a AgeRio estabelecer esse protocolo de intenções com o Degase e poder oferecer não só uma linha de crédito, mas a esperança para os menores reiniciarem suas vidas através do empreendedorismo – disse o presidente da AgeRio, André Vila Verde.

O Secretário de Educação, Alexandre Valle, reforçou a conquista inédita para a socioeducação. - É uma oportunidade única de inclusão socioeconômica para nossos jovens do Degase. O empreendedorismo é um caminho que a maioria deles sonha em seguir – finalizou o secretário.

Degase realiza formatura da 1ª turma do Programa Famílias que Somam

Nenhum comentário

sexta-feira, junho 24, 2022



Na tarde desta quinta-feira (23/06), o Departamento Geral de Ações Socioeducativas (Degase), vinculado à Secretaria Estadual de Educação (Seeduc), realizou a formatura da 1ª turma do Programa "Famílias que Somam", integrante do programa SOMOS e do Laboratório de Estudos Socioeducativos (LABES), fruto da parceria do Departamento com a Universidade do Estado do Rio de Janeiro (UERJ).

A cerimônia ocorreu no auditório da Secretaria de Estado de Educação (SEEDUC), e contou com a presença da Presidente de honra do RioSolidario e Primeira-Dama do Estado, Analine Castro, que exaltou a importância do projeto. “Precisamos acreditar na força dos trabalhos sociais. É uma segunda chance que todos recebem, independente do que aconteceu. A ajuda dos familiares na capacitação e inserção desses jovens na sociedade é mais que necessário”, ressalta.

Cerca de 235 famílias beneficiadas pela iniciativa estiveram presentes para receber seus diplomas. A ação, voltada aos familiares dos jovens que cumprem medida socioeducativa de internação ou semiliberdade no Degase, já resulta em saldos positivos. A exemplo disso, o caso da Cíntia de Paula Monteiro, do Polo de Teresópolis, que abrirá sua própria loja de roupa.

“Tivemos uma aula de empreendedorismo que me fez enxergar a vontade de ter um negocio próprio. Já comprei todo o material e vou abrir minha própria loja de roupa. Foram dois meses de muito aprendizado, muita coisa eu nem sabia que existia. O curso foi muito bom pra mim e pro meu filho, que irá começar o curso de barbeiro”.

Para o diretor-geral do Degase, Victor Poubel, resultados positivos como este só a reforça a necessidade da continuação do projeto. “Formamos 7 polos nesta primeira turma, para a segunda já serão 15 polos. A ideia é sempre avançar. O compromisso do DEGASE é prestar uma socioeducação efetiva, mostrando a importância de novos caminhos para as famílias, que é o pilar de toda nossa estrutura”, pontua o diretor.

Sobre o projeto

Visando promover maior aproximação da família com o processo de ressocialização dos adolescentes, reduzir os índices de descumprimento e reincidência, fortalecer os vínculos familiares, além de ampliar o protagonismo da família, o projeto "Famílias que Somam" oferece uma formação que aborda temas como: Cidadania; Políticas públicas e redes de apoio; Saúde; Socioeducação; Educação; Trabalho; Família e sociedade.




A carga horária total do curso foi de 64 horas, divididas em 8 encontros de 32 horas presenciais, mais 32 horas assíncronas, em dois meses. Os participantes também receberam uma bolsa de estudos e capacitação de R$500 (quinhentos reais) por mês.




Continuidade das ações




Com o sucesso que vem sendo alcançado pelo projeto, na sequência da formatura da primeira turma do "Famílias que Somam" serão inauguradas, no dia 24/6, as aulas da segunda turma nos polos iniciais e em mais outros 8 novos polos: Barra Mansa, Bonsucesso, Belford Roxo, Macaé, Niterói, Nova Iguaçu, Nova Friburgo e Santa Cruz.




- Nossa expectativa é que todos estejam habilitados a cumprir o trabalho de estimular estes jovens a desenvolverem todo o seu potencial, resgatando o que eles têm de melhor, que é a principal missão da educação - finalizou o secretário de educação, Alexandre Valle.

Degase nomeia novos servidores

Nenhum comentário

quinta-feira, junho 23, 2022



Na última quarta-feira (22), foi publicado no Diário Oficial do Estado do Rio de Janeiro (DOERJ), o ato do governador Cláudio Castro que nomeia os aprovados da 7ª turma de formação, convocada em dezembro de 2021, do concurso realizado em 2011.

Na publicação, os candidatos tiveram seus nomes divulgados em ordem de classificação em seus respectivos cargos, nomeados na classe inicial do Quadro I - Parte Permanente da Administração Direta do Poder Executivo do Estado, do Departamento Geral de Ações Socioeducativas, vinculado à Secretaria Estadual de Educação (Seeduc). As vagas foram previstas na Lei nº 5.933, de 29 de março de 2011, e no edital do referido concurso público.

Ao todo, foram nomeados 140 novos servidores em 16 diferentes cargos. Foram eles: 19 agentes de segurança socioeducativos feminino; 39 agentes de segurança socioeducativos masculino; 27 assistentes sociais; 4 bibliotecários; 2 enfermeiros; 1 estatístico; 1 farmacêutico; 2 musicoterapeutas; 1 nutricionista; 4 odontólogos; 13 pedagogos; 2 professores de educação física; 13 psicólogos; 1 técnico em segurança do trabalho; 9 técnicos de enfermagem; 2 terapeutas ocupacionais.

O secretário estadual de Educação, Alexandre Valle, reforçou a importância da ampliação do quadro de servidores efetivos no órgão.

- Este é mais um passo importantíssimo para cumprir nossas metas e continuaremos sem medir esforços para dar visibilidade e reconhecimento ao trabalho desenvolvido pelo Degase para a sociedade - declarou o secretário.

Segundo o diretor-geral do Degase, Victor Poubel, essa é a vitória de uma luta antiga para os servidores do Departamento.

- Recompor o efetivo do Degase e valorizar os nossos servidores têm sido uma das nossas prioridades, porque esse é o caminho para oferecer uma socioeducação de qualidade para os jovens que assistimos - finalizou Poubel.

Salas de leitura do Degase funcionam durante a pandemia

Nenhum comentário

quarta-feira, junho 03, 2020


Nesse período de isolamento, a comunidade socioeducativa tem se debruçado sobre os mais variados projetos que sejam viáveis de implementar no sistema. Um dos mais eficientes, que garantem os protocolos preventivos à Covid-19, é a oferta de obras literárias aos adolescentes. No Centro de Atendimento Intensivo (CAI) Belford Roxo, o CAI Baixada, a bibliotecária Simone Barros tem aproveitado ainda mais o espaço de leitura reinaugurado esse ano com as mediações de leitura para os internos, que podem ser seguidas de debates sobre o texto lido em rodas de conversas ou mesmo estimular a criação de desenhos ou outros textos.

Já em Volta Redonda, os agentes Jorge Luís e André Peixoto implementaram no Centro de Socioeducação Irmã Asunción de La Gandara Ustara (Cense Ialgu) uma ação que incentiva o hábito da leitura no s jovens. “Independentemente da função que se exerce nessa comunidade é dever de todos zelar pela garantia dos direitos”, afirmam eles.

Na opinião do diretor-geral do Departamento Geral de Gestão Socioeducativa (Degase), Márcio Rocha, salas de leitura trazem a perspectiva de despertar nos adolescentes o interesse pelo conhecimento de algo novo. “Assim como a pandemia é algo incomum para nossas gerações, ler passou a ser uma prática exercida por poucos. Ter um espaço para a prática da leitura nesse momento de distanciamento entre as pessoas passou a ser algo muito importante”, salientou.

As atividades de estímulo à leitura dão continuidade ao trabalho desenvolvido nas salas de leitura no Cense Dom Bosco, EJLA e Cense Ilha, PACGC, Cense Volta Redonda e GCA, Cense Friburgo, Criaad São Gonçalo e Criaad Ilha, Cecel e Cai Belford Roxo. Onze unidades que foram inauguradas ou revitalizadas nos últimos meses, em parceria com a Secretaria de Estado de Educação (Seeduc) e a Secretaria de Cultura e Economia Criativa (Secec).

Empréstimo de livros nas unidades da capital

Adolescentes que estão em unidades na cidade do Rio podem solicitar à Divisão de Pedagogia (Diped) e à Biblioteca Claudio Tourinho Saraiva, na Ilha do Governador, o empréstimo de livros nas unidades, com o objetivo de lhes oferecer mais opções de atividades culturais durante este período de pandemia, quando há menor oferta de atividades.

“Estimular o gosto pela leitura é muito importante em qualquer fase da vida, no sentido em que ajuda a despertar a criatividade, aumentar o vocabulário, e melhorar a escrita, sobretudo na adolescência, que se trata de uma fase de transformação da vida em que a dificuldade de nomear o que se sente pode vir acompanhado de uma agressividade incontrolada e ou uma enfermidade”, explica Lilian Casimiro, uma das bibliotecárias da equipe.

Em sua opinião, em contextos de privação de liberdade, a atividade se torna essencial. “Além da leitura contribuir na redução do estresse e ansiedade, atua também como uma atividade de cultura e lazer para os adolescentes, principalmente nesses tempos de isolamento social”, conclui Lilian Casimiro.

Danielle Torres, também bibliotecária, enfatiza que a experiência de leitura é rica sob diversos aspectos: “sobretudo na abordagem de saúde mental, a atividade ajuda a amenizar o medo e a insegurança, sentimentos tão presentes em tempos de pandemia”, salientou, acrescentando que o servidor também pode manter o hábito de ler ou aproveitar o momento para começar. “ Criamos um ponto de leitura da biblioteca na recepção da Escola de Gestão Socioeducativa Paulo Freire”.

Formação de agentes facilitadores

A Biblioteca Degase não apenas oferece as obras, mas também disponibiliza uma formação de agentes facilitadores para atuarem em atividades culturais com uso dos recursos literários. Mesmo nesse momento de trabalho remoto, o operador socioeducativo interessado – seja ele agente, técnico, gestor ou voluntário – pode contar com essa ferramenta de capacitação à distância.

A Biblioteca preparou material e orientação a quem se dispuser a atuar nos ambientes de ressocialização; basta entrar em contato pelo e-mail biblioteca@novodegase.rj.gov.br e solicitar o material, que também conta com acompanhamento técnico. Essa capacitação, através da Escola de Gestão Socioeducativa Paulo Freire (ESGSE), certifica com horas para fim de progressão funcional.
Don't Miss
© 2015 - 2022 Jornal Destaque Baixada. Todos os direitos reservados
Destaque Baixada Jornal para ler e compartilhar